Lenny Kravitz

Cantor rock norte-americano nascido a 26 de maio de 1964, em Brooklyn, Nova Iorque.
Filho do produtor de televisão Sly Kravitz e da atriz Roxie Roker (estrela de "The Jeffersons"), Lenny Kravitz cresceu inserido no mundo do espetáculo, tendo desenvolvido desde cedo uma forte ligação com a música, sempre encorajado pelos pais. O primeiro passo do seu percurso musical foi dado quando entrou para o California Boys Choir, na Califórnia, local para onde se mudou com a família em 1974, tendo deixado para trás a cidade de Brooklyn. Kravitz revelou-se um autodidata ao aprender sozinho a tocar vários instrumentos, e pouco tempo depois, em 1978, o seu talento tornava-se cada vez mais evidente, tendo o músico integrado o projeto de música do Liceu de Beverly Hills, que frequentava na altura.
Sob o nome de Romeo Blue, o músico enviou maquetas para uma série de editoras, às quais apresentou um som carregado das mais diversas influências, ainda hoje visíveis nos seus discos, que podem assim ser encarados como grandes incursões em universos tão distintos como o rock, o funk e o soul, mas sempre com claras influências de Jimmy Hendrix e Prince. Em 1986, o músico deu início às gravações de Let Love Rule, o seu primeiro álbum. A oportunidade surgiu pela mão de Lisa Bonet, atriz com quem Kravitz casara entretanto, e que o apresentou, posteriormente, ao engenheiro de som Henry Hirsh. Foi no estúdio deste que começou a tomar forma aquele que seria o primeiro álbum de originais do músico, editado em 1989, para a Virgin, agora já sem o pseudónimo Romeo Blue.
As opiniões dividiram-se, tendo o álbum sido arrasado pela crítica especializada e fortemente aclamado pelo público, também influenciado pelo teledisco que acompanhou o tema-título.
Em 1991, o casamento do músico com Lisa Bonet chegou ao fim, episódio que influenciaria Mama Said, o sucessor de Let Love Rule, editado nesse ano, e que contou com a colaboração de Slash (guitarrista dos Guns N' Roses) e de Sean Lennon. O disco alcançou um volume de vendas que lhe valeu o estatuto de platina, graças ao single "It Ain't Over 'til It's Over". Apesar da adesão do público ao trabalho de Kravitz, a crítica continuava a mostrar-se indiferente e só com o seu terceiro disco o músico conseguiu a aclamação.
Are You Gonna Go My Way foi editado em 1993 e apresentou já material mais consistente, que valeu ao músico uma nomeação para o prémio de Melhor Vídeo Masculino dos MTV Videie Awards e duas para os grammy nas categorias de Melhor Canção Rock e Melhor Prestação Vocal Rock.
Com Circus, Kravitz voltou a mostrar a sua vida pessoal refletida no seu trabalho, tendo o disco de 1995 sido influenciado pela morte da sua mãe. No ano seguinte, o músico seguiu para as Bahamas, onde permaneceu até decidir qual o rumo musical do próximo disco. Uma vez preparado para explorar novas ideias, Kravitz regressou à atividade e começou a trabalhar no sucessor de Circus, com samples e loops, rendendo-se à evidência da tecnologia digital. Com o álbum 5, o músico procurou descobrir novas sonoridades, o que fez do disco de 1998 o seu trabalho mais eclético até à data.
Posteriormente, Kravitz colaborou na banda sonora do filme Austin Powers: The Spy Who Shagged Me, com o tema "American Woman", cuja versão original pertence aos Guess Who.
Nos finais do ano 2000, é editado um Greatest Hits do cantor, no qual estão incluídos alguns temas novos, a abrir caminho para a chegada do novo trabalho de originais, simplesmente intitulado Lenny, que chegou às lojas em outubro de 2001. Na sequência do lançamento deste álbum, Kravitz inicia uma enorme digressão mundial, que o trouxe pela primeira vez até Portugal, para um concerto no Estádio do Restelo completamente cheio.
O músico teve oportunidade de colaborar com outros artistas, como Aerosmith, Vanessa Paradis e especialmente Mick Jagger, para quem escreveu "God Gave Me Everything", um êxito das rádios, incluído no álbum a solo do vocalista dos Rolling Stones, Goddess In The Doorway (2001), integralmente produzido por Lenny Kravitz.
O cantor regressou aos estúdios para gravar Baptism (2004).
Como referenciar: Lenny Kravitz in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-24 05:22:52]. Disponível na Internet: