Leonel Brizola

Político brasileiro, Leonel de Moura Brizola nasceu a 22 de janeiro de 1922, no município de Carazinho, no estado do Rio Grande do Sul, Brasil.
De uma família de pobres camponeses, concluiu o curso de Técnica Rural, em 1939, pelo Instituto Agrícola de Viamão, em Porto Alegre, e formou-se em Engenharia pela Universidade do Rio Grande do Sul, em 1945. Nesse mesmo ano, começou a sua atividade política ao integrar o Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). Por essa altura, fundou a Mocidade Trabalhista, conhecida também por Ala Moça, e da qual veio a ser o seu primeiro presidente. Em 1947, foi deputado na Assembleia Constituinte do Rio Grande do Sul, cinco anos mais tarde, exerceu as funções de Secretário de Obras do Governo Trabalhista do Estado e, em 1954, foi eleito deputado federal. Um ano depois, tornou-se Perfeito de Porto Alegre, sendo reeleito para o cargo, em 1958. Em 1961, não só criou a "Rede da Legalidade", um movimento armado que defendia a legalidade constitucional da posse presidencial do vice-presidente (João Goulart), aquando da renúncia da presidência por parte de Jânio Quadros, como também foi um dos organizadores da Frente Nacional de Libertação, que apoiava os movimentos políticos anti-imperialistas. No ano de 1962, Leonel Brizola foi eleito deputado federal por Guanabara e, depois do golpe militar de 31 de março de 1964, exilou-se no Uruguai. Foi expulso em 1977 pelo governo uruguaio, passando então a residir nos Estados Unidos da América. Dois anos passados, regressou ao Brasil e fundou o Partido Democrático Trabalhista, em 1980, que veio a filiar-se na Internacional Socialista. Foi eleito governador do estado do Rio de Janeiro (1983 e 1990) e, em 1998, concorreu à vice-presidência pelo Partido dos Trabalhadores (PT), liderado por Luís Inácio Lula da Silva. Posteriormente, dissipou-se do governo de Lula da Silva por este continuar, no seu entender, a política do anterior presidente Fernando Henrique Cardoso. Em seguida, começou a programar com o seu partido, a sua candidatura para a Prefeitura do Rio de Janeiro, nas eleições de outubro de 2004.
Leonel Brizola faleceu a 21 de junho de 2004, no Rio de Janeiro, em consequência de uma paragem cardíaca.
Como referenciar: Leonel Brizola in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-17 11:41:59]. Disponível na Internet: