Lima Basto

Agrónomo, pedagogo e político português, Eduardo Alberto Lima Basto nasceu a 4 de fevereiro de 1875, em Lisboa.
Desempenhou vários cargos, como o de professor da Escola Nacional de Agricultura de Coimbra, catedrático do Instituto Superior de Agronomia, chefe dos Serviços agrónomos do Ministério das Colónias e do Instituto Superior de Agronomia, chefe de repartição da Instrução Agrícola do Ministério da Instrução Pública. Durante a I República, foi ministro do Fomento (1914-1915), ministro do Trabalho (1917), confrontando-se com a "revolta dos abastecimentos", que tentou resolver com o Decreto de Mobilização Agrícola, foi ainda ministro do Comércio e das Comunicações (1922) e ministro das Finanças (durante um mês, em 1925). Posteriormente, foi presidente da Associação Comercial de Lisboa.
Preocupado com o ensino agrícola em Portugal, defendeu a formação teórico-prática durante a aprendizagem dos conhecimentos agrícolas, a formação da mulher rural em escolas doméstico-agrícolas e outras ideias importantes a aplicar nos diferentes graus de ensino. Publicou O Ensino Agrícola em Portugal (Conferência de 1614), Política Comercial Portuguesa (1934) e Inquérito Económico-Agrícola (1936, 4 volumes).
Lima Barreto faleceu a 18 de junho de 1942, em Lisboa.
Como referenciar: Lima Basto in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-23 18:01:35]. Disponível na Internet: