Lionel Richie

Cantor e compositor norte-americano, Lionel Richie nasceu a 20 de junho de 1949, em Tuskegee, no estado norte-americano do Alabama.
Ao longo de uma carreira com mais de 30 anos, alcançou o que poucos se podem orgulhar de ter alcançado: vendeu mais de 70 milhões de discos e conquistou cinco prémios grammy, um óscar, um Globo de Ouro e inúmeros American Music Awards.
Fez parte dos Commodores desde a sua fundação, em 1969, até 1981, ano em que iniciou carreira a solo. Com os Commodores alcançou o sucesso mundial com temas como "Easy", "Three Times A Lady", "Sail On" e "Still", entre outros. A banda acabou por tornar-se o mais bem-sucedido projeto da editora Motown, durante a segunda metade da década de 70.
Em 1980, compôs "Lady", êxito de Kenny Rogers que atingiu o primeiro lugar das tabelas de vendas. No ano seguinte, em dueto com Diana Ross, no tema "Endless Love" (para um filme homónimo), atingiu a liderança das tabelas de vendas de singles, permanecendo no primeiro lugar durante nove semanas. A exposição mediática de Ritchie contribuiu para a tensão gerada no seio dos Commodores. Essa situação veio a culminar na dissolução da banda, lançando as bases para a carreira a solo de Lionel Ritchie.
O álbum de estreia, intitulado simplesmente Lionel Ritchie (1982), teve êxito imediato, com vendas superiores aos quatro milhões de cópias. Do alinhamento do álbum nasceram três singles de sucesso, especialmente "Truly", o primeiro número um de Ritchie a solo.
O disco seguinte, Can't Slow Down (1983), projetou Lionel Ritchie para o estrelato internacional. O registo atingiu o primeiro lugar das tabelas de vendas e incluía os singles "All Night Long (All Night)" e "Hello", trazendo ao cantor o primeiro grammy da sua carreira, na categoria Álbum do Ano.
Em 1984, cantou "All Night Long" na cerimónia de encerramento dos Jogos Olímpicos de Los Angeles. No ano seguinte juntou-se a Michael Jackson e a Quincy Jones para compor a canção de beneficência "We Are The World", integrada no movimento USA for Africa.
Só em 1986 o cantor regressou às edições de estúdio. O single "Say You, Say Me" já tivera sucesso no final do ano anterior e o disco Dancing on the Ceiling, apesar dos quatro milhões de unidades vendidas, ficou um pouco aquém do esperado. O tema "Say You, Say Me" foi a canção principal do filme White Nights, com Gregory Hines e Mikhail Baryshnikov, conquistando o óscar para Melhor Canção Original e um Globo de Ouro na mesma categoria.
Entre 1986 e 1992, Lionel Richie não gravou qualquer material original. A sua carreira entrou em declínio, motivada por problemas pessoais (divórcio e morte do pai) que o fizeram retirar-se da música.
Regressou em 1996 com Louder Than Words, sem um êxito considerável e sujeitando-se a críticas cerradas sobre uma aproximação alegadamente falhada às novas sonoridades.
Com o disco Time (1998) tentou retomar a fórmula que lhe tinha garantido o sucesso comercial, mas o álbum desapareceu das tabelas de vendas ainda antes de atingir posições de relevo.
Em 2000, editou Renaissance, tentando efetivamente renascer e recuperar o estatuto entretanto perdido na música. Contudo, mais uma vez a tentativa de se reabilitar comercialmente falhou. Encore (2002) continha os principais êxitos do músico, remisturados para se aproximarem da realidade de então. Além disso, o registo incluía também um dueto com Enrique Iglesias, referência da pop juvenil, no tema "To Love A Woman". Nos anos seguintes, foram relançados alguns discos principais, em edições especiais. O cantor regressou em 2004, com Just For You.
Como referenciar: Porto Editora – Lionel Richie na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-20 04:57:02]. Disponível em