Little Richard

Cantor e pianista norte-americano, Little Richard nasceu a 5 de dezembro de 1935, em Macon, na Georgia, batizado como Richard Wayne Penniman.
Tinha 11 irmãos e a sua família vivia com dificuldades, mas mesmo assim aprendeu a tocar piano.
A música gospel influenciou bastante Little Richard durante a sua juventude na Georgia e as primeiras gravações que fez, a partir de 1951, deixaram isso bem patente, apesar das suas composições serem essencialmente de blues e rhythm & blues.
Em 1955, Little Richard foi aconselhado a enviar uma das suas gravações para a editora Speciality Records. Os responsáveis da editora gostaram do que ouviram e convidaram-no para uma sessão em Nova Orleães, que só começou a correr bem quando ele, num intervalo, cantou a brincar uma música algo ordinária.
Em setembro de 1955, entrou em estúdio para gravar alguns temas, entre os quais "Tutti Frutti", lançado em janeiro de 1956, e que se transformou no primeiro dos muitos êxitos de Little Richard.
Logo em abril desse ano, foi editado o single "Long Tall Sally", que viria a ser o maior sucesso da carreira do cantor de Macon e que teve direito a uma versão dos Beatles em 1964.
Entre 1956 e 1957, Little Richard produziu muitos outros êxitos que passaram a fazer parte da história do rock & roll, como, por exemplo, "Good Golly, Miss Molly". Entretanto, a presença de Little Richard em alguns filmes da época ajudaram a criar mais uma estrela do rock americano.
Só que, ainda em 1957, durante uma digressão à Austrália, Little Richard, que estava no auge da sua carreira, resolveu abandonar a música. Assim, mal regressou aos Estados Unidos da América em janeiro de 1958, inscreveu-se numa escola religiosa do Alabama, deixando espantados os seus fãs e a indústria musical.
De qualquer forma, foram lançados pelas editoras alguns trabalhos que já tinham sido gravados, mas Little Richard praticamente deixou de ser visto em público.
Em 1959, lançou a primeira de algumas gravações gospel que, contudo, não fizeram grande sucesso junto do público.
Finalmente, o dia 5 de outubro de 1962 ficou marcado pelo regresso de Little Richard ao rock & roll, através de uma digressão em Inglaterra, onde teve uma fantástica adesão de público. Deu um concerto a meias com os Beatles e os Rolling Stones.
No entanto, a nível de vendas de discos nem tudo correu bem e Little Richard não voltou a ter êxitos como os da década de 50. Nesta altura, na sua banda tocava um então desconhecido Jimi Hendrix.
Só em finais da década de 60, numa época em que havia um revivalismo do rock & roll, Little Richard voltou a ter algum sucesso, até que, em finais dos anos 70, voltou a dedicar-se à religião.
A partir de meados da década de 80 regressou ao ativo, mas limitou-se a participar esporadicamente em bandas sonoras de filmes e em coletâneas.
Em 1993, Little Richard recebeu um grammy, importante prémio do meio musical norte-americano, pelo conjunto da sua carreira.
O cantor tem tentado revitalizar a sua carreira mas o regresso ao topo da popularidade não se vislumbra fácil. Todavia, o nome de Little Richard jamais poderá ser apagado da história do rock 'n' roll. Das inúmeras recolhas do seu trabalho merecem destaque algumas edições. Assim, The Georgia Peach, editado em 1991, reúne 25 dos principais temas de Little Richard, ordenados cronologicamente, num registo que atesta a marca do músico na cena do rock internacional.
Como referenciar: Porto Editora – Little Richard na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-12-05 18:06:37]. Disponível em