Lleyton Hewitt

Tenista australiano nascido a 24 de fevereiro de 1981, em Adelaide, na Austrália.
Começou a praticar ténis ainda em criança num "court" pertencente à família. Quando tinha apenas quatro anos, os pais, ao constatarem que ele mostrava aptidões para a modalidade, contrataram um treinador.
A partir dos cinco anos, passou a ir anualmente a Melbourne ver o Open da Austrália, um dos mais importantes do Mundo, de modo a envolver-se cada vez mais na modalidade. O objetivo dos pais era também afastá-lo do futebol, um desporto que consideravam mais arriscado em termos físicos.
Apesar de continuar a mostrar atributos para o ténis, os pais insistiram sempre para que continuasse a estudar, para estar preparado caso algo corresse mal.
Aos 17 anos, passou a ser tenista profissional e foi em 1998 que ganhou o primeiro torneio do ranking ATP (Associação de Ténis Profissional), ao vencer o Open de Adelaide. Este triunfo levou-o a optar por uma carreira profissional, dedicada por completo ao circuito ATP. Nessa altura, chamou as atenções após um jogo em que derrotou o norte-americano Pete Sampras, na época uma das estrelas da modalidade.
Em 1999, estreou-se na Taça Davis, competição dedicada a seleções nacionais: com prestações bastante positivas de Hewitt, a Austrália venceu a taça após um interregno de treze anos. Nesse ano, terminou a época no 25.º lugar do ranking, tendo ascendido a 7.º, em 2000. Para tal, contribuiu a vitória em quatro torneios: Adelaide, Sydney, Scottsdale e Queens.
Em 2001, aconteceu o primeiro grande triunfo individual de Lleyton Hewitt, quando o australiano venceu o Open dos Estados Unidos, um dos mais importantes do calendário. Na final, bateu o super-favorito, Pete Sampras.
Este triunfo permitiu a Hewitt ascender a número 1 do ranking internacional de ténis, posto que manteve até final do ano. Para chegar a este nível, foi batendo sucessivamente tenistas consagrados como Patrick Rafter, Pete Sampras, Gustavo Kuerten, Alex Corretja e Greg Norman.
Em janeiro de 2002, quando disputava, em parceria com Alicia Molik, a Taça Hopman teve de desistir porque lhe foi diagnosticada varicela.
A recuperação foi demorada e teve uma má prestação no Open da Austrália, para além de não ter podido participar na edição desse ano da Taça Davis.
Depois de recuperado, foi protagonista de mais uma grande temporada, tendo chegado ao final do ano na liderança do ranking internacional. Em novembro de 2002, venceu ainda o Masters de Ténis, na China, prova final da época reservada aos oito primeiros classificados do ranking. Na final bateu o espanhol Juan Carlos Ferrero.
Como referenciar: Porto Editora – Lleyton Hewitt na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-26 01:08:25]. Disponível em