Artigos de apoio

Lucien Lévy-Brühl
Filósofo, antropólogo e sociólogo francês, Lucien Lévy-Brühl nasceu em 1857, em Paris, e veio a falecer em 1939, na mesma cidade. Pertenceu à geração republicana de académicos franceses, fortemente marcada pela filosofia positivista e pelos ideais da democracia laica. Formado pela École Normale Supérieure, foi professor de Filosofia na Sorbonne entre 1899 e 1927. A sua obra reflete o positivismo de Auguste Comte e adota o conceito de representação coletiva do sociólogo Émile Durkheim. O seu livro La Morale et la Science des Moeurs (1903) constituiu uma base de referência para uma sociologia relativista. Os seus estudos dirigiram-se maioritariamente para a análise da mentalidade dos povos das chamadas sociedade primitivas. Segundo Lévy-Brühl, o pensamento destes povos está imbuído de misticismo e não é governado exclusivamente pelas leis da lógica, o que o distinguiria do raciocínio das sociedades modernas ocidentais.
Obras principais de Lévy-Brühl:
1884, L'Idée de Responsabilité
1890, L'Allemagne depuis Leibniz
1894, La Philosophie de Jacobi
1900, La Philosophie d'Auguste Comte
1903, La Morale et la Science des Moeurs
1910, Les Fonctions Mentales dans les Sociétés Inférieures
1925, La Mentalité Primitive
1927, L'Âme Primitive
1931, Le Surnaturel et la Nature dans la Mentalité Primitive
Como referenciar: Lucien Lévy-Brühl in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-07-26 21:33:59]. Disponível na Internet: