Luís Amado

Político e governante português nascido a 17 de setembro de 1953 na ilha da Madeira, Luís Filipe Marques Amado fez os estudos superiores em Lisboa, tendo obtido a licenciatura em Economia na Universidade Técnica de Lisboa. Posteriormente, fez diversos cursos de pós-graduação, nomeadamente em Economia Europeia, legislação, finanças públicas e controlo orçamental, assim como um curso de Defesa no Instituto de Defesa nacional. A nível académico foi ainda professor na Universidade de Georgetown, nos Estados Unidos da América.
Luís Amado, a nível profissional, começou por ser professor, tendo lecionado no ensino secundário, no Arquipélago da Madeira. Posteriormente, foi funcionário do Tribunal de Contas da Madeira. Foi ainda no arquipélago que iniciou a carreira política, sempre ligado ao Partido Socialista (PS). Pelo PS foi eleito, em 1985, deputado à Assembleia Legislativa Regional da Madeira, tendo exercido funções até 1988. No ano seguinte, foi eleito vereador da Câmara Municipal do Funchal.
A nível partidário chegou a membro do Secretariado Nacional do PS, onde se responsabilizou pelas relações internacionais do partido. Nesta altura foi vice-presidente. Em 1992, foi pela primeira vez eleito deputado à Assembleia da República tendo integrado a Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias e a Comissão de Economia, Finanças e Plano.
Em outubro de 1995, Luís Amado estreou-se em postos governativos, tendo sido secretário de Estado Adjunto do Ministro da Administração Interna no governo do socialista António Guterres. Em novembro de 1997, mudou para secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, numa altura em que Jaime Gama era o ministro dos Negócios Estrangeiros. Gama foi a principal referência política de Luís Amado, que desempenhou estas funções até abril de 2002, altura em que o Governo cessou funções.
Luís Amado regressou aos cargos governativos a 12 de março de 2005, como ministro da Defesa Nacional do governo liderado pelo socialista José Sócrates. Nas eleições legislativas que recolocaram o PS no poder, foi o cabeça de lista do partido no distrito de Viana do Castelo.
A sua atuação como secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros durante mais de quatro anos levou a que fosse condecorado pelos governos de países como Argentina, Bélgica, Benim, Espanha, França, Gabão, Grécia e Togo.
Como referenciar: Luís Amado in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-22 04:26:51]. Disponível na Internet: