Luís de Camões

Obra que se enquadra nas comemorações do terceiro centenário da morte de Camões e constitui o primeiro volume da coleção Galeria de Varões Ilustres de Portugal, cujo objetivo, segundo o editor, seria "biografar e celebrar as mais ilustres individualidades da nossa pátria". No capítulo introdutório, o autor desenvolve o alcance deste empreendimento, defendendo a tese de que não são as fronteiras políticas e territoriais dos povos que lhes asseguram a independência, mas sim "o sopro e a inspiração", consubstanciados nos seus feitos e nos seus heróis. Assim, Latino sustenta que, se é verdade que nas memórias de um povo "está como que cifrada a acrópole ideal, que as defende e presidia contra a insolência e a cobiça dos estranhos", "em dois nomes está resumida principalmente a vida e a essência de Portugal: o Gama e o Camões. Num feito sem exemplo e num poema sem modelo". Neste volume, decide ocupar-se do poeta, que "é a própria nacionalidade incarnada num só homem", e do poema, que "é a história de Portugal gravada em lâminas de bronze para assombro das nações".A obra inclui uma lista da camoniana da Biblioteca Nacional, referindo todas as edições e traduções da obra de Camões existentes ao tempo.
Como referenciar: Luís de Camões in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-15 07:57:32]. Disponível na Internet: