Luís Gonzaga Cabral

Padre jesuíta, professor e orador português nascido a 1 de outubro de 1866, na Foz do Douro, no Porto.
Educado por jesuítas desde 1882, Luís Gonzaga Cabral frequentou o Noviciado do Barro, em Torres Vedras, estudou no Colégio de S. Francisco de Setúbal, cursou Filosofia, em Uclés (Espanha), e Teologia, em Vals (França). Foi ordenado sacerdote em 1897 e, um ano depois, passou a lecionar no Colégio Lisboeta de Campolide do qual foi reitor, entre 1903 e 1908. Em 1908, foi designado Provincial da Companhia de Jesus, em Portugal, cargo que ocupou até 1912. De 1912 a 1916, foi professor de Literatura e Oratória dos estudantes exilados na Bélgica, partindo para o Brasil, em 1917. Aí lecionou Filosofia, Apologética, Língua e Literatura Portuguesa e Latina no Colégio António Vieira, na Baía, tornando-se diretor dessa instituição entre 1930 e 1933. O jesuíta fundou a Academia de Letras de Maria Santíssima Imaculada e o Instituto de Ciências Naturais de Campolide e também a Congregação Mariana dos Escolares Universitários da Baía, que permitiu desenvolver uma educação religiosa e cultural entre os estudantes.
Colaborou com diversas publicações, como a Études e a Brotéria. Da sua publicação destaca-se a obra Vieira Pregador; estudo filosófico de eloquência sagrada (1897), O Amor na Educação - A Obra Salesiana (1917), Inéditos e Discursos (1922).
Luís Gonzaga Cabral faleceu a 28 de janeiro de 1939, na Baía, Brasil.
Como referenciar: Luís Gonzaga Cabral in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-02-22 22:15:19]. Disponível na Internet: