luta química antiparasitária

A luta química antiparasitária consiste na utilização de produtos químicos (pesticidas) para combater os parasitas ou pragas do tipo vegetal e animal.
A luta química antiparasitária, devido à grande quantidade de formulações e diversidade de aparelhos para levá-la a cabo, é rápida, fácil e económica. Contudo, pode trazer consigo alguns perigos: a ameaça imediata e direta para o meio ambiente pela ação prolongada de alguns dos seus componentes e acumulação destes, como, por exemplo, o DDT; o efeito negativo contra outros parasitas (por exemplo ácaro-vermelho pelo DDT); a indução de resistência contra compostos sintéticos, entre outros.
As medidas de precaução necessárias incluem o controlo e comprovação de produtos e aparelhos, determinação das margens de tolerância, isto é, das quantidades residuais máximas permitidas de resíduos químicos sobre a fruta e sobre os produtos hortícolas e determinação dos intervalos de segurança, ou seja, dos prazos que devem mediar entre o último tratamento químico e a colheita ou a venda (controlo mediante inspeção sanitária).
Como referenciar: luta química antiparasitária in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-11 00:55:44]. Disponível na Internet: