Luther Vandross

Cantor R&B norte-americano, Luther Ronzoni Vandross nasceu a 20 de abril de 1951, em Nova Iorque, e morreu a 1 de julho de 2005, em New Jersey, dois anos depois de ter sofrido um acidente vascular cerebral. Cresceu num meio onde predominavam o gospel e o soul, formou a sua primeira banda ainda na escola e trabalhou na peça musical "Listen My Brother". Com uma boa prestação, conseguiu atuar no Harlem's Apollo Theatre. Passou a compor para outros artistas e a dar voz a anúncios comerciais televisivos.
Bastante mais tarde, foi convidado pelo seu colega Carlos Alomar para colaborar com David Bowie na gravação de "Young Americans" (1975). Impressionou de tal forma Bowie, que ficou encarregue dos arranjos vocais, participando ativamente nas vozes do coro. Passou o resto da década a fazer o mesmo para artistas como Barbra Streisand, Chaka Khan, Ringo Starr, Carly Simon e Donna Summer, tanto no estúdio em gravação como nos concertos. Ainda editou dois álbuns sob o nome de Luther, Luther e This Close to You (ambos em 1976). Os discos revelaram-se um fracasso, pois a editora impôs uma sonoridade disco, não permitindo a Luther expressar o seu tom romântico, o estilo soul.
Procurando reconhecimento como artista a solo, Vandross gravou duas "demos" e assinou com a editora Epic Records, em 1981. O seu álbum de estreia, Never Too Much, atingiu o topo das tabelas de vendas. Através da década de 80 do século XX, editou uma série de álbuns com enorme sucesso, sendo de destacar o disco de 1989, uma compilação dos seus maiores êxitos.
O álbum de 1991, Power of Love, foi líder de vendas, tanto na categoria R&B como na categoria música pop. Notável é o seu álbum de 1994, Songs, que contém interpretações de grandes clássicos e que chegou a dupla platina em termos de vendas.
Em 2001, editou um álbum homónimo, pela editora J Records, propriedade de Clive Davis.
Luther Vandross deixou a sua marca no mundo da música, quer como cantor quer como produtor e compositor.
Como referenciar: Luther Vandross in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-24 18:55:25]. Disponível na Internet: