Madness

As origens dos Madness, grupo musical inglês, remontam aos Invaders, um grupo ska formado em 1976 por Mike Barson (1958- ), Chris Foreman (1958- ) e Lee Thompson (1957- ). Em 1978, com a denominação de Morris and the Minors, incluíram na sua formação Graham "Suggs" McPherson (1961- ), Mark Bedford (1961- ), Chas Smash (1959- ) e Dan Woodgate (1960- ). No mesmo ano, escolheram a designação definitiva, pela qual editaram o single de estreia "The Prince", um êxito imediato. "One Step Beyond" foi o sucesso seguinte e constituiu-se como um dos clássicos do grupo.
Em finais de 1979, o grupo lançou o primeiro trabalho de longa-duração, One Step Beyond, um grande sucesso na tabela de vendas britânica. Rapidamente assumiu estatuto de grande popularidade no Reino Unido, apresentando, nos três anos seguintes, um conjunto de temas de sucesso, dos quais se destacaram "My Girl", "Night Boat In Cairo", "It Must Be Love", "House Of Fun", "Tomorrow's Just Another Day", "Shut Up", "Grey Day" e "Our House", o primeiro tema a impor-se no mercado norte-americano, em grande medida graças à estação televisiva MTV.
Os álbuns do grupo em inícios dos anos 80 foram Absolutely (1980), Seven (1981) e The Rise And Fall (1982). Em finais de 1983, Mike Barson deixou os Madness. Apesar do sucesso do tema "Michael Caine", a carreira da banda entrou em declínio com a saída do seu mais importante compositor. Seguiram-se mais dois álbuns, Keep Moving (1984) e Mad Not Mad (1985), antes de anunciarem, em 1986, o fim da banda, com um último single intitulado "Waiting For The Ghost Train".
Em inícios de 1988, o grupo regressou à atividade, agora como quarteto composto por Chris Foreman, Lee Thompson, Chas Smash e Suggs. Após a edição de "I Pronounce You", o single de regresso, entraram para o grupo Jerry Dammers, teclista dos Specials, e Steve Nieve e Bruce Thomas, respetivamente teclista e baixista dos Attractions. Perante o fracasso do álbum I Pronounce You, o grupo encerrou mais uma vez a sua atividade nesse mesmo ano.
Em 1992, a formação original dos Madness reuniu-se para dois concertos no Finsbury Park, de Londres, cujo registo foi editado sob o título Madstock. Este concerto deu origem a um festival anual que contou, nos quatro anos seguintes, com a abertura a cargo dos Madness. Em 1996, o grupo anunciou que não voltaria a reunir-se para tocar ao vivo. No entanto, em 1998, e quebrando a promessa anterior, os Madness voltaram aos palcos, tendo mesmo sido editado o registo ao vivo de um concerto em Los Angeles, sob o título Universal Madness.
Em 1999, o grupo voltou a surpreender o meio musical com o lançamento de um novo álbum de originais, Wonderful, do qual fez parte o tema "Lovestruck". O regresso foi razoavelmente bem-sucedido e abriu espaço para edição de coletâneas com os êxitos da banda, como, por exemplo, Ultimate Collection (2000) e Our House: Best Of Madness (2002).
Como referenciar: Madness in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-01-20 10:03:38]. Disponível na Internet: