Mafalda Ivo Cruz

Escritora portuguesa, Mafalda Ivo Cruz, nascida em 1959, em Lisboa, conquistou, respetivamente em 2002 e 2003, o Prémio PEN Club de Ficção e o Grande Prémio de Romance e Novela da Associação Portuguesa de Escritores (APE).
Nascida no seio de uma família de músicos, desde o avô aos irmãos, começou a estudar piano aos cinco anos e aos dez entrou para o Conservatório Nacional, em Lisboa. Aqui completou o curso de piano.
Aos 21 anos, foi estudar música para Paris, em França, onde residiu até 1998, repartindo o seu tempo entre a capital francesa e Lisboa. Entretanto, deu aulas de piano.
No entanto, apesar da sua formação musical, Mafalda Ivo Cruz destacou-se enquanto romancista.
Em 1995 lançou o seu primeiro romance, Um Requiem Português, onde a música de Brahms e Beethoven têm um papel de relevo numa obra que remete a factos reais do salazarismo. O regime de Salazar voltou a estar em foco na segunda obra de Mafalda Ivo Cruz, A Casa do Diabo, lançada em 2000 e dedicada à pianista Ana Jacobetty.
Em 2002 lançou O Rapaz de Botticelli, romance que aborda a decadência de um bailarino mítico e que leva a uma reflexão sobre a arte e o artista. Com esta obra, a autora ganhou o Prémio PEN Club de Ficção.
De seguida, aproveitando uma bolsa de criação literária do Instituto Português do Livro e das Bibliotecas (IPLB)/Ministério da Cultura, lançou, em 2003, Vermelho, com o qual viria a conquistar o Grande Prémio de Romance e Novela da APE.
Depois de em 2004 ter escrito o texto para Emma, uma obra ilustrada de Joana Villaverde, regressou ao romance em 2006, com Oz.
Paralelamente à carreira de romancista, Mafalda Ivo Cruz desenvolveu também a atividade de ensaísta, cronista e crítica literária, tendo assinado artigos em publicações como o Público, Expresso, Rodapé, Colóquio/Letras, Livros e O Escritor.
Também colaborou no ciclo Vozes e Olhares no Feminino, da Porto 2001 - Capital Europeia da Cultura, e no livro que resultou deste evento.
Como referenciar: Mafalda Ivo Cruz in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-05-11 06:10:04]. Disponível na Internet: