Maksim Litvinov

Político soviético, nascido em 1876 e falecido em 1951, foi membro do Partido Trabalhista Social-Democrata, vendo-se obrigado a exilar-se na Sibéria e depois na Inglaterra. Apoiou os Bolcheviques e foi representante soviético em Londres, mas veio a ser deportado para a URSS, depois de os britânicos não lhe terem reconhecido formalmente este papel. Foi nomeado vice-comissário para os assuntos externos, vindo a assinar o Pacto Kellog-Briand, que condenava o uso da força na resolução de disputas internacionais, e foi, ainda, um defensor do desarmamento, sendo o representante soviético em várias conferências para esse efeito.
Em 1939, foi demitido, aquando da assinatura do Pacto de Não Agressão Germano-Soviético, mas veio, mais tarde, a ser embaixador soviético nos Estados Unidos da América e vice-comissário soviético para os Assuntos Externos.
Como referenciar: Maksim Litvinov in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-12 08:48:54]. Disponível na Internet: