Malabo

Aspetos Geográficos
Capital, maior cidade e porto principal da Guiné Equatorial, Malabo situa-se na costa nordeste da ilha Bioko (antiga Fernando Póo). Localiza-se na orla de uma cratera vulcânica na qual o mar criou uma abertura, formando um porto natural. Possui uma população de aproximadamente 100 000 habitantes (2005).
História e Monumentos
A cidade foi fundada em 1827 pelos britânicos, que ocuparam a ilha de Bioko, cedida por Portugal a Espanha. Era na altura conhecida como Port Clarence e usada como base naval que servia para lutar contra o comércio de escravos. Muitos dos escravos libertados ficaram a viver na cidade. Na altura em que a ilha ficou sob controlo total dos espanhóis, em 1846, a cidade recebeu o nome de Santa Isabel em honra da rainha Isabel II. Foi escolhida para substituir Bata como capital do país em 1969. Em 1973, com a independência da Guiné Equatorial, recebeu o nome de Malabo, atribuído pelo presidente Francisco Macias Nguema numa ação concertada para substituir os topónimos europeus por africanos. O país viveu depois tempos de repressão contra a etnia Bubi, que formava a maior parte da população da ilha. O país caminhou perto do genocídio com o presidente Nguema a trazer inclusivamente membros da sua etnia (os Fang) para Malabo. Durante os últimos anos da sua presidência, um terço da sua população fugiu ou foi eliminada. O país era nessa fase conhecido como a "Auschwitz de África", não tendo a cidade ainda recuperado totalmente dessa fase negra.
Aspetos Turísticos e Curiosidades
A cidade é pobre e as suas infraestruturas deficientes. Entre os seus principais monumentos, merecem destaque a catedral construída em 1916, na época colonial, e o edifício da corte de Malabo. Ainda se encontram presentemente alguns edifícios da época colonial, especialmente do século XIX, construídos em madeira.
Economia
A economia da cidade baseia-se na administração e num comércio forte, exportando especialmente cacau e madeira. Importante é também o rendimento que advém da recente exploração petrolífera por parte de companhias norte-americanas. O seu porto, localizado no Golfo da Guiné, desempenha também um papel importante. É servida por um aeroporto internacional.
Como referenciar: Malabo in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-01-27 14:05:44]. Disponível na Internet: