Malanje

Província de Angola cuja capital é a cidade de Malanje. Confinada pela República Democrática do Congo (a nordeste) e pelas províncias angolanas de Uíge (a norte), Cuanza Norte (a oeste), Lunda Norte (a este), Lunda Sul (a sudeste), Bié (a sul) e Cuanza Sul (a sudoeste), a província de Malanje possui uma superfície de 97 602 km2.

A cidade de Malanje, fundada em 1852, possui uma linha férrea (desde 1909) que a liga à cidade de Luanda, o que tem permitido o desenvolvimento daquela urbe. Em 1926, foi elevada a vila e, seis anos mais tarde, a cidade.

Fortemente marcada pela guerra civil, a região encontra-se desertificada (muitos habitantes refugiaram-se em Luanda) e com falta de infraestruturas. Com clara necessidade de intervenção nos setores da educação e da saúde, o governo provincial tem tido apoio, essencialmente, do Programa Alimentar Mundial, do Programa Alargado de Vacinação (através da Rotary Internacional) e da UNICEF.

A província de Malanje apresenta o seu potencial económico na agricultura, produzindo culturas de mandioca, arroz, batata doce, girassol, sisal, manga, goiaba, citrinos, eucaliptos, algodão, tabaco e cana-de-açúcar. Estas três últimas estão interligadas com o setor industrial. A região é também rica em diamantes, fosfato, urânio, dolomite, cobre e calcário.

Em progressiva ascensão no setor turístico, a província oferece algumas riquezas naturais, como as cascatas de Calandula (ou Kalandula, antigamente Duque de Bragança) e o Parque Nacional de Cangandala (ou Kangandala), com 600 km2, onde se encontra a palanca negra gigante, uma espécie rara de antílope.

 

Como referenciar: Malanje in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-09-23 16:36:31]. Disponível na Internet: