Manuel Faria e Sousa

Escritor português nascido em 1590, em Felgueiras, e falecido em 1649, em Madrid. Secretário do bispo do Porto, D. Gonçalo de Morais, entre 1604 e 1614, acabou por abandonar o país e ir viver para Espanha. Por este motivo, a sua obra surge em castelhano. Este expoente do seiscentismo português foi poeta, novelista, historiador e epistológrafo. As suas obras principais são Fuente de Aganipe y Rimas Várias (poesia, 1624), Noches Claras, Divinas y Humanas Flores (novela, 1624), Lusíadas de Luís de Camoens, Príncipe de los Poetas de España, Comentadas (1639), Europa Portuguesa (1676-1686) e África Portuguesa (1681).
Como referenciar: Manuel Faria e Sousa in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-21 02:07:16]. Disponível na Internet: