Margot Fonteyn

Bailarina britânica, nasceu em 1919, em Reigate, no Surrey, com o nome de Margaret Hookam, e morreu em 1991, vitimada por um cancro. Ainda na infância, foi viver para a China com os pais, mas a família regressou a Inglaterra quando ela tinha 14 anos. Em Londres estudou com a professora de dança russa Seraphima Astafieva. Ainda com 14 anos, fez audições para a companhia de ballet Vic-Wells, tendo sido aceite. A estreia ocorreu em 1934 quando representou um floco de neve no bailado O Quebra-Nozes. O primeiro solo aconteceu quando interpretou a jovem Treginnis em The Haunted Ballroom.
Com apenas 16 anos, era já uma bailarina conceituada e foi a escolhida para substituir a primeira bailarina da companhia, Alicia Markova. Até aos 20 anos, protagonizou Aurora, Giselle e Odette/Odile e começou também a trabalhar com o coreógrafo Frederick Ashton, com quem viria a manter uma longa relação de trabalho. A princípio Margot e Ashton não se entendiam, mas com o passar do tempo formaram uma dupla notável, que durou mais de 25 anos e resultou em excelentes trabalhos. Com a chegada da Segunda Guerra Mundial, a companhia de Margot tornou-se itinerante, situação que terminou em 1945 quando se instalaram definitivamente em Convent Garden, em Londres. Na noite de abertura, Margot Fonteyn deslumbrou a plateia com a sua representação de A Bela Adormecida. Seguiram-se os bailados Variações Sinfónicas e Cinderela. Três anos depois, definitivamente com o estatuto de primeira bailarina, Fonteyn triunfou em Nova Iorque, nos Estados Unidos da América. Na década de 50, continuou a sua carreira brilhante e, em 1954, passou a presidir à Academia Real de Bailado. Em 1956, foi nomeada Dama do Império Britânico e casou com um embaixador do Panamá, tendo de se dividir entre o bailado e a vida de esposa de um diplomata. Em 1960, começou a ser falada a possibilidade de Margot se retirar da dança, mas, no ano seguinte, fez dupla com o bailarino soviético Rudolf Nureyev para interpretarGiselle em Londres. O espetáculo foi muito apreciado e nasceu então a mais famosa dupla da história do ballet. A diferença de idades (Nureyev era mais novo que Fonteyn quase vinte anos) criou alguma tensão entre ambos, agravada pela diferença de temperamento dos dois. Mas essas distâncias não se notavam em palco e a bailarina inglesa prolongou a sua carreira para além de 1970, sempre ao lado de Nureyev.
No início da década de 70, Margot Fonteyn retirou-se da dança e foi viver para junto do marido no Panamá.
Em 1979, o Royal Ballet (antigo Vic-Wells Ballet) distinguiu Margot Fonteyn com o título de prima ballerina assoluta.
Como referenciar: Porto Editora – Margot Fonteyn na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-10-25 09:38:37]. Disponível em