Maria Gabriel

Artista plástica portuguesa, Maria de Lourdes Soares Gabriel Rainha e Pereira nasceu em 1937, em Lisboa. Iniciou a sua atividade como pintora e gravadora em 1959 e teve a sua primeira exposição em 1962. Cinco anos depois, especializou-se na técnica do talhe-doce na gravura em madeira. Entre 1976 e 1978 estagiou em Hamburgo, aperfeiçoando a arte da gravura.
Como pintora, a sua obra começou a adquirir características pessoais relevantes a partir dos anos setenta. As suas pinturas de figuras geométricas e orgânicas confrontam-se em fundos lisos, como se fossem panos de fundo ou o palco de um teatro. Esta cenografia acentua a narrativa das figuras abstratas que se socorrem de signos da banda desenhada. Não é de admirar, portanto, que Maria Gabriel dedique uma grande parte da sua atividade à ilustração e arranjo gráfico da literatura para crianças. Esta faceta é transposta para a sua pintura, mais claramente a partir dos anos oitenta, altura em que a animação destas figuras é feita através de uma identificação de roupagens (calças de palhaço) ou de animais (normalmente pássaros), construindo figuras híbridas com cariz de fantoches. Mas apesar do brilho das roupagens teatrais e de um forte cromatismo, o hibridismo das personagens surge também como ambivalente, isto é, o pássaro vivíssimo é também espetro da morte. Nas palavras da crítica Cristina de Azevedo Tavares, "Ambivalência, neste caso, significa que as imagens que Maria Gabriel fabrica simulam um diálogo incessante e tautológico. Ao mesmo tempo é secreto, mas deixa-se comunicar nas linhas e nas cores. (...) a obra recente de Maria Gabriel, embora vivendo dessa ambivalência em que um personagem simultaneamente guerreiro e voyeur como é o pássaro se pode desdobrar em centauro (...)".

Como referenciar: Maria Gabriel in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-10 06:05:47]. Disponível na Internet: