Maria João Avilez

Jornalista portuguesa, Maria João Rita Filomena Pinto da Cunha de Avilez nasceu a 4 de fevereiro de 1945, no seio de uma família com raízes aristocráticas. É irmã de Maria José Nogueira Pinto, que se viria a destacar como dirigente do Partido Popular.
Maria João Avilez tinha apenas 17 anos quando começou a colaborar num programa da Radiotelevisão Portuguesa chamado "Programa Juvenil". Esta colaboração surgiu a convite da escritora Yvette Centeno, que era professora de Maria João e ao mesmo tempo dirigia o programa.
A futura jornalista, desde a juventude interessada no mundo da comunicação, funda com um grupo de amigos dois jornais, Companheiros e AZ. No entanto, estas publicações aguentam-se por pouco tempo devido à falta de dinheiro. Entretanto, Maria João Avilez continuou a colaborar na televisão, o que acontecia com cada vez mais regularidade. Simultaneamente, começou também a escrever e a ler apontamentos na Rádio Renascença. Nesta emissora de rádio passou ainda a fazer programas juvenis e de poesia.
Aos 28 anos, começou a colaborar como estagiária no diário vespertino lisboeta A Capital. Em 1974, passou a fazer parte da redação, mas em setembro desse mesmo ano mudou-se para o semanário Expresso, onde se tornou conhecida e respeitada como jornalista.
Em 1981, ganhou o importante prémio EFE (da agência espanhola de notícias) para a melhor reportagem do ano, graças a um trabalho publicado em dezembro de 1980 no jornal Expresso intitulado "Sá Carneiro - O Último Retrato". A sua reportagem foi considerada a melhor entre cerca de 350 provenientes de 36 países de língua latina.
Em 1982, publicou o seu primeiro livro, intitulado Solidão e Poder, tendo por tema o antigo primeiro-ministro Francisco Sá Carneiro. Posteriormente lançou Entre Palavras, que reúne uma série de entrevistas realizadas por si entre 1974 e 1984. Ainda como escritora, é autora da biografia autorizada do antigo Presidente da República Mário Soares intitulada Soares - O Presidente.
Em outubro de 2000, lançou Portugal - As Sete Partidas do Mundo, uma obra ilustrada com fotografias da autoria do seu colega do Expresso Rui Ochôa.
Paralelamente à carreira de jornalista e escritora, Maria João Avilez apareceu assiduamente na televisão e na rádio e escreveu para diversas publicações.
Como referenciar: Maria João Avilez in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-17 20:10:45]. Disponível na Internet: