Maria Laura Leonardo

Juíza portuguesa, Maria Laura de Carvalho Santana Maia Tomás Leonardo nasceu a 8 de outubro de 1937, em Ponte de Sôr. Era filha de um advogado e notário.
Licenciou-se, em março de 1974, aos 36 anos, em Direito na Universidade de Coimbra, depois de ter retomado os estudos aos 30 anos, às escondidas da família. Na altura, já casada e mãe de dois filhos, residia em Setúbal e estudava em casa. A partir do 25 de abril de 1974, as mulheres portuguesas passaram a poder aceder à magistratura e Maria Laura Leonardo acabou por se tornar delegada do Ministério Público em localidades como Nisa, Loulé ou Guimarães. Chegou depois a juíza, tendo estado colocada em Serpa, Mértola e Cartaxo, antes de ingressar no 17.º Juízo Cível de Lisboa, em 1988. Entretanto, já em Lisboa, era docente do Centro de Estudos Judiciários.
Em 1995 foi nomeada desembargadora do Tribunal da Relação de Évora.
A 27 de maio de 2004, Maria Laura Leonardo tornou-se na primeira juíza conselheira da magistratura judicial portuguesa. Foi empossada no Supremo Tribunal de Justiça pelo presidente deste organismo, Aragão Seia.
Como referenciar: Maria Laura Leonardo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-22 04:12:42]. Disponível na Internet: