Mário Coluna

Futebolista português, Mário Esteves Coluna nasceu em 1935, em Lourenço Marques (atual Maputo), Moçambique.
Começou a jogar aos 16 anos na famosa equipa moçambicana João Albasini, passando pouco depois para o Desportivo de Lourenço Marques, filial do Benfica. Em 1954, aos dezanove anos partiu para Portugal, onde foi jogar para o Sport Lisboa e Benfica, primeiro como avançado-centro e depois a meio-campo. Em 1961 e 1962, sagrou-se bicampeão europeu de clubes e, em 1966, integrou, juntamente com Eusébio, a seleção nacional que conquistou o terceiro lugar no Campeonato do Mundo, em Inglaterra. Entre 1955 e 1968, Coluna somou 57 internacionalizações. Conquistou dez títulos de campeão nacional ao serviço do Benfica (1954/55, 1956/57, 1959/60, 1960/61, 1962/63, 1963/64, 1964/65, 1966/67, 1967/68 e 1968/69) e seis Taças de Portugal (1954/55, 1956/57, 1958/59, 1961/62, 1963/64 e 1968/69).
Em 1970, foi dispensado pelo Benfica e começou a treinar os juniores, apesar do interesse manifestado no jogador pelo Belenenses e pelo F.C. Porto. No entanto, ainda trabalhou uma época no Olympique de Lyonnais, mas logo retomou a sua função de formador, pois o cargo de treinador, como fora no Estrela de Portalegre, não o agradou.
Após a independência de Moçambique, Mário Coluna regressou ao seu país, onde foi deputado, e passou a exercer o cargo da Presidência da Federação Moçambicana de Futebol. Em 2002, foi inaugurada a Academia Mário Coluna, em Namaacha, província de Maputo.
Como referenciar: Mário Coluna in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-14 01:12:52]. Disponível na Internet: