Mary Elizabeth Mastrantonio

Atriz e cantora norte-americana, Mary Elizabeth Mastrantonio nasceu a 17 de novembro de 1958, em Oak Parks, Illinois. Filha de imigrantes italianos, desde a infância que almejava tornar-se cantora de ópera, tendo até estudado Canto na Universidade de Illinois. Quando deixou a escola, arranjou trabalho em produções teatrais em Chicago enquanto fazia audições para papéis mais importantes. Em 1980, mudou-se para Nova Iorque e participou em diversas peças teatrais, especialmente musicais, com destaque para West Side Story (1981).
Em 1983, estreou-se no cinema em Scarface (A Força do Poder), de Brian De Palma, interpretando Gina, irmã da personagem de Al Pacino com quem mantém uma relação que roça o incesto. Voltou depois ao teatro, onde interpretou peças como Henry V, de Shakespeare, contracenando com Kevin Kline. Em 1985, estreou-se na televisão com a minissérie Mussolini: The Untold Story, interpretando o papel de filha do ditador italiano (interpretado por George C. Scott). No ano seguinte, teve um dos seus trabalhos mais aclamados no filme de Martin Scorsese The Color of Money (A Cor do Dinheiro), com Tom Cruise e Paul Newman, pelo qual foi nomeada para o Óscar de Melhor Atriz Secundária e para o Globo de Ouro da mesma categoria.
Em 1989, contracenou com Kevin Kline em The January Man (Agarrem Este Detetive), de Pat O'Connor, realizador irlandês com quem casou em 1990. Ainda em 1989, interpretou o papel de mulher de Ed Harris no importante filme de ficção científica subaquática The Abyss (O Abismo), de James Cameron. Em 1990, voltou a ser dirigida pelo marido em Fools of Fortune (Anos de Fogo), e em 1991 interpretou o papel de Marian em Robin Hood: Prince of Thieves (Robin Hood: Príncipe dos Ladrões), com Kevin Costner, e contracenou com Gene Hackman em Class Action (A Lei do Poder). Em 1992, reencontrou Kevin Kline no thriller Consenting Adults (Só Para Adultos), de Alan J. Pakula, e em 1995 trabalhou novamente com Al Pacino em Two Bits (Por Duas Moedas).
Depois de mais um período onde fez essencialmente teatro, regressou ao cinema interpretando a mulher de Colin Firth em My Life So Far (1999) e uma cantora que se apaixona por um pescador em Limbo (1999), de John Sayles. No ano 2000, participou no filme-catástrofe The Perfect Storm (Tempestade), de Wolfgang Petersen, e em 2003 foi nomeada para o Tony de Melhor Atriz em Musical pelo seu papel de Dulcinea na peça da Broadway Man of La Mancha.
Como referenciar: Mary Elizabeth Mastrantonio in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-15 06:11:12]. Disponível na Internet: