Maseru


Aspetos Geográficos
Capital e única cidade do Lesoto, Maseru situa-se no Noroeste do país, a cerca de 1500 metros de altitude, junto ao rio Caledon, fazendo fronteira com a África do Sul. Possui uma população de aproximadamente 180 000 habitantes (2006).

História e Monumentos Em 1869, Maseru foi feita capital do povo basotho pelo chefe supremo Moshoeshoe I. Na altura, era apenas uma pequena vila comercial. De 1869 a 1871 e de 1884 a 1966, foi capital do protetorado britânico de Basutoland. Em 1966, Basutoland ganhou independência e recebeu o nome de Lesoto. Não possui muitos monumentos, destacando-se apenas o Palácio Real e uma catedral.

Aspetos Turísticos e Curiosidades
A cidade é essencialmente um ponto de partida para expedições e viagens pelo país, pelo que não é uma cidade com muito para oferecer. Todavia, entre os seus pontos de maior interesse, destaca-se o Mokorotlo, um dos edifícios mais monumentais da cidade. No seu interior pode-se visitar um museu virtual onde se pode ficara a conhecer mais sobre a cultura e os costumes do povo basotho. Merece ainda uma visita o Lesoto Sun, um miradouro no alto de uma colina de onde se pode avistar a cidade. Possui também algumas boas lojas, restaurantes e hotéis. A principal avenida é a Kingsway, que atravessa a cidade. É muito frequentada por turistas da África do Sul à qual está ligada por caminho de ferro.


Economia
Maseru possui indústrias ligeiras que incluem o fabrico de velas, tapetes, artigos de pele de carneiro e olaria. Em termos agrícolas, as principais produções da sua área adjacente são o milho, o trigo, os feijões e as ervilhas. Até 2004, a cidade tinha uma indústria têxtil em pleno crescimento, mas acabou por ser afetada pela política norte-americana em relação à manufatura chinesa. Toda a sua economia vive também ofuscada pela da África do Sul, o seu vizinho gigante. Possui um aeroporto internacional nas imediações da cidade conhecido por Moshoeshoe.
Como referenciar: Maseru in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-09-16 15:02:29]. Disponível na Internet: