mecânica quântica

A mecânica quântica define-se como um tipo de mecânica que tem como bases teóricas a teoria quântica.
A teoria quântica foi proposta em 1900 pelo físico alemão Max Planck, para explicar a emissão da radiação de um corpo negro a partir de corpos quentes.
Este cientista introduziu a hipótese de que a energia das ondas não se pode emitir em quantidades tão pequenas como se quereria, mas que existe uma quantidade de energia mínima que é dada em cada caso por hf em que f é a frequência da oscilação e h uma constante, denominada de constante de Planck.
A partir desta hipótese, em 1905, o físico alemão Albert Einstein chegou à conclusão que a natureza da luz era formada por corpúsculos de energia cada um deles com uma energia hf.
A luz tornara-se ao mesmo tempo onda e corpúsculo.
Em 1924, o físico francês Louis Victor, duque de Broglie, apresentou a teoria quântica, em que uniformizava os conceitos de luz e matéria (comprimento de onda de De Broglie).
Em 1927, uma teoria fundamentada em todos estes fenómenos foi constituída pela mecânica quântica, desenvolvida pelo físico alemão Werner Heisenberg.
Esta teoria ficou conhecida como "princípio da Incerteza de Heisenberg". Segundo este princípio, a mecânica parte da base de que é impossível determinar com absoluta exatidão a velocidade e a posição de uma partícula de forma simultânea.
A partir desta teoria foi desenvolvida uma mecânica quântica cujos métodos se baseiam fundamentalmente em operações com matrizes (mecânica matricial).
A teoria quântica pode ser dividida em dois ramos: a teoria quântica não relativista e a teoria quântica relativista.
No que diz respeito à primeira, esta considera que as partículas não são criadas nem destruídas, movimentando-se devagar relativamente à velocidade da luz.
A segunda, aplica-se a partículas que se movimentam à velocidade da luz, ou próximo desta.
Como referenciar: mecânica quântica in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-04-19 10:03:12]. Disponível na Internet: