Meg Ryan

Atriz norte-americana, de nome verdadeiro Margaret Mary Emily Anne Hyra, nasceu a 19 de novembro de 1961, em Fairfield, no estado americano do Connecticut. Frequentou a Universidade de Nova Iorque onde tirou o curso de Jornalismo. Para pagar os seus estudos, Meg Ryan decidiu tentar a sorte como atriz. Em 1981 estreou-se no grande ecrã, desempenhando o papel de filha de Mary Noel Blake (Candice Bergen), no último filme do aclamado realizador George Cukor, Rich and Famous (Célebres e Ricas). Depois de algumas participações em séries de televisão, a atriz consegue um papel no filme Top Gun (Ases Indomáveis, 1986) que, apesar de secundário, lhe trouxe fama devido ao estrondoso sucesso que o filme teve. No ano seguinte, participa na comédia Innerspace (O Micro-Herói, 1987), no papel da namorada de Tuck Pendleton, personagem representada por Dennis Quaid, e este romance estende-se também para a vida real. Meg e Dennis casam-se em 1991, uma união que durará até finais do ano 2000. Com os seus olhos muito azuis, o cabelo louro e um rosto que emana juventude, Meg Ryan parecia talhada para comédias românticas, um género em que o público apreciava as suas interpretações. Em 1989 a atriz alcançou um sucesso imenso com o seu desempenho, ao lado de Billy Crystal no filme When Harry Met Sally (Um Amor Inevitável), tendo celebrizado uma cena em que fingia um orgasmo na mesa de um restaurante. No ano seguinte contracenou ao lado de Tom Hanks em Joe Versus The Volcano (Joe Contra o Vulcão, 1990) e, embora o filme não tenha alcançado o êxito esperado, marcou o início de uma dupla famosa no género das comédias românticas. Assim, voltaram a juntar-se em Sleepless in Seattle (A Sintonia do Amor, 1993) e em You've Got Mail (Você Tem Uma Mensagem, 1998), um filme muito bem recebido pela crítica. Em 1991, no entanto, a atriz prova a sua versatilidade fora do género comédia, desempenhando o papel dramático de Pamela, a mulher do mítico Jim Morrison, viciada em drogas, no filme The Doors, de Oliver Stone. Regressa à comédia romântica com o filme Prelude to a Kiss (Prelúdio de um Beijo, 1992), ao lado de Alec Baldwin e, dois anos depois, volta a participar num drama, When a Man Loves a Woman (Quando Um Homem Ama Uma Mulher, 1994), no papel de uma alcoólica a quem o marido, personagem desempenhada por Andy Garcia, tenta desesperadamente ajudar. Junta-se a Kevin Kline para mais um romance divertido, French Kiss (1995) participa num filme de ação, Courage Under Fire (Coragem Debaixo de Fogo, 1996), contracena com Matthew Broderick em Addicted to Love (Viciados no Amor, 1997), faz a voz de Anastacia no filme de animação com o mesmo nome, também em 1997 e, ao lado de Nicolas Cage, é a protagonista de City of Angels, (A Cidade dos Anjos, 1998). Em 2000 participa no filme realizado e protagonizado por Diane Keaton, Hanging Up (Linhas Cruzadas) e em Proof of Life (Prova de Vida), filme em que contracenou com Russel Crowe, com quem manteve um affaire que conduziu ao fim da sua ligação com Dennis Quaid. Mais recentemente, protagonizou ao lado de Hugh Jackman a comédia romântica Kate & Leopold (Kate e Leopold, 2001) e In the Cut (Atração Perigosa, 2003) de Jane Campion.
Como referenciar: Meg Ryan in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-21 16:49:10]. Disponível na Internet: