mematomorfos

Filo de animais constituído por vermes compridos e finos, parasitas dos insetos e crustáceos, que vivem livres quando adultos.
O comprimento dos mematomorfos varia, em função das espécies, entre os 10 e os 700 milímetros, mas têm um diâmetro muito pequeno que oscila entre os 0,3 e 2,5 milímetros. As fêmeas são maiores que os machos. A porção anterior é usualmente arredondada e a posterior é também arredondada ou é constituída por dois ou três lobos.
O tubo digestivo é vestigial. As formas larvares absorvem os alimentos dos artrópodes hospedeiros através da parede do corpo. Os adultos aparentemente vivem no meio dos nutrientes. Não possuem sistemas circulatório, respiratório e excretor. Têm um anel nervoso que rodeia a faringe e um cordão nervoso ventral. Cada sexo possui um par de gónadas e um par de gonoductos (canais) que se abrem na cloaca. As larvas penetram nos artrópodes hospedeiros e ao fim de alguns meses tornam-se adultos e migram para a água. Curiosamente, se o hospedeiro é um inseto terrestre, o nematomorfo adulto é estimulado a dirigir-se para a água, por um mecanismo desconhecido.
O exterior dos adultos é de cor opaca, amarela, cinzenta, parda ou negra. Os adultos são frequentes nas lagoas, correntes fracas, charcos provocados pela chuva e nos bebedouros. A sua presença nestes lugares, por vezes em grande quantidade, é a causa de uma crença antiga segundo a qual os vermes adquiriam vida na água.
Conhecem-se cerca de 80 espécies de mematomorfos. Todos são terrestres ou de água doce, exceto os do género Nectonema, que são marinhos.
Estes animais já foram incluídos no filo dos nemátodes, devido à forma do seu corpo, à presença de uma cutícula espessa, à ausência de segmentação e à existência, unicamente, de musculatura longitudinal. Contudo, diferem pelo facto de possuírem uma cavidade do corpo preenchida por mesênquima e um cordão nervoso. Neste filo consideram-se duas ordens: cordioideos e nectonematoideos.
Como referenciar: mematomorfos in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-17 15:17:39]. Disponível na Internet: