meristema

Os meristemas são tecidos vegetais das raízes e dos caules cujas células se dividem continuamente. Existem dois tipos principais de meristemas, os meristemas apicais e os meristemas laterais.
Os meristemas apicais são responsáveis fundamentalmente pelo crescimento longitudinal das plantas e ocorrem nos ápices das raízes e do caule. Este tipo de crescimento é denominado crescimento primário e dá origem a tecidos primários, recebendo a parte da planta composta de tais tecidos o nome de corpo primário da planta.
Os meristemas laterais, denominados câmbios, produzem os tecidos secundários, que formam o corpo secundário da planta.
Tanto os meristemas apicais como os meristemas laterais são formados por células capazes de se dividirem repetidamente, de tal modo que, após cada divisão, uma das células filhas permanece no meristema enquanto a outra migra para o corpo da planta. As células que se autoperpetuam denominam-se iniciais e as células que migram para o corpo da planta denominam-se derivadas. As células iniciais perpetuam o meristema.
As células derivadas, que se dividem uma ou mais vezes antes de iniciar a diferenciação, originam os tecidos celulares específicos.
Os meristemas laterais, também denominados secundários, situam-se entre os tecidos definitivos da raiz e do caule, provocando o crescimento secundário desses órgãos, isto é, o crescimento em largura.
O crescimento do corpo vegetal envolve tanto a divisão celular como o aumento do tamanho das células. À medida que os tecidos meristémicos progridem, de uma planta jovem para uma planta mais velha, o tamanho das células aumenta, o que implica aumento de tamanho de regiões particulares da raiz, caule e folhas. A diferenciação, processo pelo qual as células se tornam diferentes entre si e diferentes das células meristémicas a partir das quais se originam, começa, muitas vezes, numa fase em que a célula está a aumentar de tamanho. Na maturidade, quando a diferenciação se completa, existem muitos tipos celulares diferentes.
As plantas que não desenvolvem meristemas secundários mantêm-se herbáceas durante toda a vida. As plantas que apresentam meristemas secundários, à medida que vão crescendo em altura devido à atuação dos meristemas primários, vão engrossando e ficando lenhosas devido à atuação dos meristemas secundários.
Como referenciar: meristema in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2021. [consult. 2021-04-19 23:48:15]. Disponível na Internet: