microfone

Forças eletromagnéticas são aplicadas no fabrico de microfones. Estes transformam as perturbações produzidas no ar pela voz em impulsos elétricos.
O microfone, inventado pelo físico alemão Johann Philipp Reis, possuía uma membrana feita com a pele do intestino de um porco esticada sobre um quadro metálico. Sobre a membrana existia uma pequena lâmina de platina que ao vibrar fechava e abria um contacto estabelecido com um estilete também de platina, permitindo ou interrompendo a passagem da corrente.
Em 1877, o desenvolvimento do microfone continuou na Alemanha com a apresentação de uma patente correspondente ao microfone eletrodinâmico ou de bobina móvel. Neste, a membrana estava provida de uma bobina que podia vibrar no interior de um íman anular. Uma versão aperfeiçoada deste aparelho é o microfone de fita, inventado em 1923, também na Alemanha. As ondas sonoras fazem com que oscile uma lâmina de alumínio, situada entre os polos de um íman permanente e nela induzem-se correntes devido às vibrações.
Um microfone é constituído basicamente por duas partes: a membrana ou diafragma e o elemento gerador. A membrana é o elemento que vibra movido pela pressão das ondas sonoras e o elemento gerador associa-se aos movimentos da membrana e transforma-os em impulsos elétricos.
Existem diversos tipos de microfones, classificados de acordo com os materiais que os constituem ou de acordo com o objetivo a que se destinam.
O microfone eletrodinâmico ou de bobina móvel é formado por uma membrana à qual está associada uma bobina móvel, posicionada no campo magnético de um íman permanente. A vibração produzida pelo movimento da membrana é transmitida à bobina que, por seu lado, se move dentro do campo magnético produzindo nos terminais desta uma tensão proporcional ao movimento vibratório.
O microfone de carvão é constituído por uma cápsula cheia de grãos de carvão que recebe pressões variáveis do diafragma provocando alterações na resistência do microfone. Este tipo de microfone é muito utilizado em telefones ou em situações que não exijam grande qualidade de reprodução.
O microfone de condensador ou também designado de microfone eletrostático possui um condensador formado por duas placas metálicas, uma das quais é flexível e a outra rígida. Entre estas duas placas existe ar que funciona como dielétrico. A vibração sonora transmite-se à placa flexível originando variações na capacidade do condensador que são convertidas em sinais elétricos através de um amplificador apropriado.
O microfone de cristal ou piezelétrico é constituído por uma placa de um material com propriedades piezoelétricas cuja deformação provocada pelas vibrações da membrana, gera uma tensão de saída entre as faces da placa. Hoje em dia não são muito utilizados.
Por fim o microfone direcional ou de fita caracteriza-se por possuir uma resposta direcionada. A resposta depende da direção de onde provém o som. Esta pode ser unidirecional, quando proporciona uma resposta máxima aos sons que lhe aparecem frontalmente, ou bidirecional, se responde de igual forma aos sons que surgem de um ponto situado na frente ou dos que surgem da parte posterior.
Como referenciar: microfone in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-20 03:54:44]. Disponível na Internet: