Miguel Vieira

Estilista português nascido em 1966, em São João da Madeira. Com 17 anos, inscreveu-se nos cursos de Arte e Design e de Controle de Qualidade Têxtil no Instituto Superior de Engenharia do Porto. Aliás, o estilista diz que foi este último curso que o fez despertar para o mundo da moda. Em 1988, Miguel Vieira começou a trabalhar como designer de moda e, três anos depois, criou e expôs pela primeira vez as suas próprias coleções. Foi a partir desta altura que começou a marcar presença nos salões Expofashion da Filmoda. Em 1992, trabalhou para marcas estrangeiras ao desenhar coleções de pronto-a-vestir para a Montagute e a Marie Claire. O ano seguinte ficou marcado pelo lançamento da marca Miguel Vieira, à qual foram acrescentadas a linha masculina de sapatos, em 1994, e a feminina, em 1995. A expansão da sua área de intervenção prosseguiu em 1996, quando criou a linha "Miguel Vieira Marroquinaria e Malas". Ao longo da sua carreira, lançou também linhas de jeans, óculos, roupa interior e uma dedicada ao ambiente marítimo, concretizando o desejo de vestir o homem e a mulher da cabeça aos pés. Miguel Vieira sempre marcou presença no estrangeiro e, em 1996, foi convidado pela Alliance Française para expor criações suas sob o tema Moda Francesa. Ainda a partir desse ano, iniciou uma participação constante em certames como a MICAM, em Itália, e a Modacalzado, em Espanha, o que lhe valeu a elaboração de uma coleção de sapatos para a marca Guess?. Portugal habituou-se também a ver as criações de Miguel Vieira nos principais certames nacionais, já que participou em várias edições do Moda Lisboa, Portugal Fashion, Filmoda e Porto de Moda. No estrangeiro, as suas coleções, que têm grande aceitação, já foram apresentadas em cidades como Milão, Paris, Londres, Atenas, Istambul, Nova Iorque, Tóquio e São Paulo, neste último caso através das edições internacionais do Portugal Fashion. Em 2003, desenhou uma coleção para o desfile internacional da Swarovski.
Miguel Vieira tem ainda a particularidade de ser o primeiro costureiro português a ter um holograma, em prata e chumbo, numerado que certifica a autenticidade e a qualidade de todas as suas peças. A nível europeu, só a Dolce & Gabbana e a Versace chegaram a este nível antes do criador português. O estilista, que para criar se inspira nas suas viagens, em filmes e no contacto com as pessoas, confeciona três tipos de linhas, uma muito selecionada em termos de matérias-primas e mais dispendiosa, uma mais acessível ao grande público e outra de jeans, para todas as bolsas. Para além das áreas de criação já referidas, lançou também acessórios, artigos de decoração, joalharia e óculos. Miguel Vieira recebeu a Comenda da Ordem do Infante D. Henrique em 2006.
Como referenciar: Porto Editora – Miguel Vieira na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-26 05:46:32]. Disponível em