Mikhail Ivanovich Glinka

Primeiro compositor russo a conquistar o reconhecimento internacional. Nasceu em 1804, em Novospasskoye, na Rússia, e morreu em 1857, em Berlim. Foi o fundador da escola nacionalista de música russa.
Começou a estudar música no Instituto de São Petersburgo, enquanto, simultaneamente, tinha aulas de piano com John Field e com Charles Mayer. Apesar dos seus conhecimentos musicais, esteve ao serviço do ministro das Comunicações russo, durante quatro anos. Depois, passou três anos em Itália, onde conheceu Vincenzo Bellini e Gaetano Donizetti. A partir daí, começou a dedicar-se seriamente à composição.
Glinka é descrito como um génio diletante. A sua obra, não muito vasta, inaugurou a música recente russa. A ópera Ruslam and Lyudmila (1842) proporcionou vários modelos de melodia lírica e de orquestração viva, através dos quais Mili Balakirev, Aleksandr Borodin e Rimski-Korsakov formaram os seus estilos. Entre os seus trabalhos, destacam-se Sinfonia per L'Orchestra Sopra Due Motive Russe (1834), Jota Aragonesa (1845), Summer Night in Madrid (1848), Festival Polonaise (1855) e Kamarinskaya (1848).
Como referenciar: Mikhail Ivanovich Glinka in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-19 07:47:34]. Disponível na Internet: