Mikhail Khodorkovsky

Milionário russo, Mikhail Borisovich Khodorkovsky nasceu a 26 de junho de 1963 em Moscovo, na Rússia, sendo filho de dois engenheiros que trabalhavam numa fábrica na capital russa.
Tem um bacharelato em Artes e Ciência e foi membro da Juventude Comunista.
Em 1987, com fundos do Partido Comunista, criou a sua primeira empresa de vendas de matérias-primas, que no ano seguinte se transformou no banco Menatep. Quando se deu a Perestroika foi viajar para tentar viver noutros países da Europa e chegou a comprar um apartamento em Londres, na Inglaterra, mas acabou por voltar à Rússia.
Começou a fazer fortuna no início da década de 90 ao envolver-se em negócios bancários e de bens. Esteve ainda ligado ao governo de Boris Ieltsin como conselheiro.
Em 1995, aproveitando o processo de privatizações em curso na Rússia, comprou ao Estado, através do seu banco, a Yukos, uma grande companhia petrolífera. Na altura custou 150 milhões de dólares mas oito meses depois foi avaliada em 6,2 biliões de dólares.
A partir de 1999 começou a contratar para a Yukos diretores no Ocidente, assim como pessoal para ocupar outros cargos de chefia.
Em setembro de 2003 adquiriu os direitos de publicação do conceituado jornal Moskovskiye Novosti.
A 3 de outubro desse mesmo ano, após várias tentativas falhadas devido à intervenção do Kremlin, foi concretizada a fusão da Yukos com a companhia Sibneft, criando a maior empresa petrolífera do país e a quarta maior do mundo.
A 25 de outubro de 2003, Khodorkovsky foi preso num aeroporto da Sibéria, acusado de evasão fiscal. Seis dias depois o Governo congelou 44 por cento das ações da Yukos. O milionário russo foi enviado para uma prisão em Moscovo, onde negou as acusações, alegando que estava a ser vítima de perseguições políticas. Khodorkovsky nunca escondeu que era opositor do presidente russo, Vladimir Putin. Entretanto, enquanto estava detido resignou aos cargos de presidente e chefe executivo da empresa.
Mesmo na prisão, em 2004 foi considerado o homem mais rico da Rússia e o 16.º do mundo, graças aos negócios da sua companhia petrolífera Yukos.
Como referenciar: Mikhail Khodorkovsky in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-06-20 20:30:47]. Disponível na Internet: