moda (matemática)

A moda de um conjunto de valores de uma variável estatística corresponde ao valor que é mais vezes observado num determinado estudo ou, por outras palavras, ao efetivo com maior frequência absoluta. Por exemplo, no conjunto de valores 2 3 4 3 5 3 7 8 3 8, o 3 é, claramente, o mais frequente, pelo que a moda deste conjunto de valores é 3. Acontece que em muitas situações pode não haver um valor único com maior frequência absoluta que todos os outros, como no exemplo anterior, mas sim existirem dois, três ou até mais valores nessas condições. Podemos assim falar na existência de duas, três ou mais modas. Desta forma, se uma dada distribuição só tiver uma moda recebe a designação de unimodal, se tiver duas modas é chamada bimodal e se tiver mais que duas modas designa-se por plurimodal ou multimodal. Por vezes acontece que todos os valores da variável estatística em estudo têm a mesma frequência absoluta. Neste caso diz-se que a distribuição é amodal, isto é, não tem moda.
O conceito de moda é particularmente útil em estatística quando se estuda uma variável qualitativa. Por exemplo, se se pretende fazer um estudo sobre a cor dos olhos dos habitantes de uma determinada localidade não faz qualquer sentido falar em "cor média" ou "cor mediana", mas já faz sentido e tem interesse conhecer qual a cor mais frequente - moda.
Como referenciar: moda (matemática) in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-02-25 06:31:59]. Disponível na Internet: