Mohamed ElBaradei

Diplomata egípcio, nasceu a 17 de junho de 1942, no Cairo, e formou-se em Direito na universidade da mesma cidade, em 1962. Doze anos mais tarde, fez o doutoramento em Direito Internacional na New York University School of Law.
Em 1964 começou a trabalhar no Ministério dos Negócios Estrangeiros egípcio. Acabou por ser destacado para as missões permanentes do Egito nas Nações Unidas, tanto em Washington (nos Estados Unidos da América) como em Genebra (na Suíça).
ElBaradei estudou também na Universidade de Direito de Nova Iorque, onde se doutorou em Direito Internacional. Em 1980 tornou-se responsável pelo programa de Direito Internacional do Instituto de Pesquisa da ONU (Organização das Nações Unidas).
Em 1984 entrou para a Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) tendo desempenhado ao longo dos anos diversos cargos importantes dentro desta instituição responsável por inspecionar a nível mundial os programas nucleares de cada país.
ElBaradei foi conselheiro legal da organização, assim como trabalhou na direção-geral para as relações externas.
Em dezembro de 1997 passou a presidir à Agência Internacional de Energia Atómica, entidade responsável por inspecionar os programas nucleares. Em setembro de 2001 foi nomeado para um segundo mandato.
Foi durante este período que ElBaradei ganhou reconhecimento internacional ao ser responsável pelas inspeções feitas à capacidade de armamento do Iraque, imediatamente antes do ataque das forças norte-americanas em 2003. ElBarardei trabalhou em conjunto com Hans Blix, o diretor de inspeção de armas da ONU.
Em 2005 recebeu, juntamente com a Agência Internacional de Energia Atómica, o Prémio Nobel da Paz, pelos esforços em manter, de forma segura, o bom uso da energia nuclear.
Como referenciar: Mohamed ElBaradei in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-07-05 10:43:58]. Disponível na Internet: