motonáutica

A motonáutica é um desporto onde participam barcos equipados com motores, tanto dentro como fora de bordo. As corridas têm lugar em lagos, rios e em mar alto, ao longo de percursos marcados por boias, que podem ter uma extensão entre os 8 e os 48 quilómetros.
Em 1870 foi inventado e construído um motor marítimo para altas velocidades levando à difusão da motonáutica. As primeiras provas com barcos motorizados aconteceram em Inglaterra por volta de 1880 quando um magnata da imprensa, Sir Alfred Harmsworth, apresentou a motonáutica como um novo desporto. A primeira corrida acabou por ter lugar em 1888, em Inglaterra, e em 1903 Harmsworth criou um troféu que ainda hoje se disputa. Já antes, em 1901, nasceu em Paris o primeiro clube de competições de iates a motor para em 1907 ser fundada a Associação Internacional de Iates com Motor.
A motonáutica, contudo, só viveu um desenvolvimento visível no espaço de tempo que mediou as duas grandes guerras mundiais. O facto de ser um desporto caro, não será alheio a isso, mas mesmo assim faz as delícias de uns quantos adeptos que se espalham principalmente pelas costas da Europa, América do Norte, África do Sul, Austrália e América do Sul. A mais famosa prova norte-americana é a Gold Cup (Taça de Ouro), que se disputa desde 1904 e onde participam barcos com comprimentos que variam entre os 8,5 e os 12,2 metros, equipados com motores sem limitação de potência.
Só nos Estados Unidos da América e no Canadá há cerca de 400 provas por ano, divididas entre as muitas especialidades que compõem a motonáutica, que têm no topo a classe-rainha F1.
A Fórmula 1 surgiu em 1981 e uniu diversas categorias muito iguais entre si que na altura rivalizavam, dispersando meios, conhecimentos e investimentos. Foi para acabar com isso que a União Internacional de Motonáutica (UIM), a entidade máxima deste desporto, acabou com as diferenças entre Estados Unidos e Europa.
Nesta disciplina participam equipas de vários países ao longo de uma temporada que, por norma, tem entre oito a dez grandes prémios internacionais. As corridas têm uma duração de 45 minutos e a largada, onde está uma vintena de participantes, é dada a partir de uma grelha definida por treinos, como acontece na Fórmula 1 do automobilismo. Os barcos, que correm em rios, lagos ou enseadas, podem atingir velocidades na ordem dos 220 km/hora (170 em curva) e chegam dos 0 aos 100 km/hora em apenas 3,5 segundos. As embarcações, do tipo catamaran, pesam no mínimo 390 kg, medem 6 metros e estão equipadas com um motor de 3000 cc, com uma potência que pode chegar aos 350 cavalos. O barco não tem travões nem embraiagem e praticamente voa, já quase só a hélice se mantém dentro de água. O vencedor de cada corrida soma 20 pontos, o segundo classificado 15, o terceiro 12, sendo atribuída pontuação até ao nono posto.
A Fórmula 1 da motonáutica passou pela primeira vez em Portugal em maio de 1999, com o Rio Arade, em Portimão, a ser o placo da prova. Foi também a corrida de estreia de um piloto português na classe, no caso Duarte Benavente, que no seu palmarés incluía já um título europeu de F4 e um título ibérico F2.
Como referenciar: motonáutica in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-11-19 22:51:00]. Disponível na Internet: