Muhammad Omar, o ""Mullah""

Fundador do regime taliban, nasceu em 1959, em Nodeh, no sul do Afeganistão, no seio de uma família humilde.
Quando tinha 20 anos, em 1979, a União Soviética invadiu o Afeganistão e Omar refugiou-se com a família no Paquistão. Neste país, fez estudos corânicos, mas antes de os terminar decidiu regressar ao seu país para combater os soviéticos. Foi recrutado pela Djihad, organização resistente aos soviéticos, e iniciou-se nas técnicas de guerrilha num centro controlado pela CIA, serviços secretos dos Estados Unidos da América, e pela secreta do Paquistão. Durante dois anos, combateu os ocupantes soviéticos até que foi gravemente ferido e perdeu a vista direita. Regressou ao Paquistão e retomou os estudos.
Após a retirada dos soviéticos e a queda do regime comunista que governava o Afeganistão, em 1992 voltou a seu país de origem, afetado por uma guerra civil. Dedicou-se a apelar à oração e a ensinar o Corão, livro sagrado muçulmano, aos mais novos e, segundo o próprio relatou, em 1994 foi visitado pelo profeta Maomé. Ficou então incumbido de reunir os religiosos do Afeganistão e acabar com o terror, o crime, a anarquia e a imoralidade. Nasceu assim o regime taliban, um movimento fundamentalista destinado a fundar um Estado islâmico. O regime chegou ao poder sob a liderança de Muhammad Omar, o "Mullah", que, em 1996, foi nomeado por mais de mil religiosos o líder supremo dos Taliban, o comandante dos crentes, e impôs a sua lei. As mulheres passaram a ser proibidas de estudar e trabalhar e só podiam sair à rua se estivessem tapadas. Os homens foram obrigados a deixar crescer barba, entre outras regras rígidas.
Ainda em 1996, o regime taliban acolheu no Afeganistão a Al-Qaeda, rede terrorista liderada pelo saudita Osama Bin Laden. Bin Laden e Muhammad Omar tornaram-se amigos e o líder da Al-Qaeda converteu Omar à ideia da união entre os islamitas.
O regime de Muhammad Omar caiu em finais de 2001 após ataques norte-americanos contra o Afeganistão, seguidos do avanço das tropas da Aliança do Norte, oposição armada formada por uma dezena de grupos etnicamente diversos unidos pela necessidade de combater os Taliban.
Estes ataques surgiram na sequência dos atentados terroristas ocorridos a 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos da América.
Como referenciar: Muhammad Omar, o ""Mullah"" in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-25 12:40:41]. Disponível na Internet: