Muhammad Yunus

Economista bangladeshiano nascido a 28 de junho de 1940, na aldeia de Bathua, em Chittagong. Iniciou os estudos em Economia em 1955, na Universidade de Dhaka, onde terminou o mestrado em 1961. Recebeu uma bolsa de estudo e foi fazer o doutoramento nos Estados Unidos da América, na Universidade Vanderbilt, tendo terminado em 1969. Seguidamente, e até 1972, foi professor assistente de Economia de 1969 a 1972 na Middle Tennessee State University.
Após este período nos EUA, regressou ao Bangladesh, onde iniciou uma luta contra a fome que assolava o país. A partir de então, dedicou-se a descobrir formas de combate à pobreza através de pequenos empréstimos. Os bancos recusam-se a emprestar dinheiro a pessoas sem recursos por falta de garantias de retorno, mas Yunus desenvolveu aquilo a que hoje se chama o microcrédito, de forma a conceder esses empréstimos às pessoas mais desfavorecidas para que possam iniciar atividades que lhes garantam o sustento. De 1975 a 1989 foi o Diretor do Programa Económico Rural. Em 1976, com os resultados positivos obtidos, fundou o banco Grameen, conhecido como "banco da aldeia", para consolidar o programa contra a pobreza já iniciado.
Entre os muitos prémios que lhe foram atribuídos, recebeu o Prémio Nobel da Paz, juntamente com o banco Grameen, em 2006, pelo seu empenho na erradicação da pobreza através do desenvolvimento do microcrédito, contribuindo assim para o crescimento económico e social.
Como referenciar: Muhammad Yunus in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-20 11:46:05]. Disponível na Internet: