Murça

Aspetos Geográficos
O concelho de Murça, do distrito de Vila Real, está incluído na Região Norte (NUT II), no Alto Trás-os-Montes (NUT III) e localiza-se na margem direita do rio Tinhela (afluente do Tua), a cerca de 100 km a nordeste do Porto. A sua configuração é moldada por um conjunto de elevações naturais, destacando-se as serras de São Domingos e da Garraia.
Encontra-se rodeado pelo concelho de Valpaços a norte, por Vila Pouca de Aguiar a poente, por Alijó a sul e por Mirandela (distrito de Bragança) a nascente. O concelho de Murça ocupa uma área de 189,4 km2, na qual se distribuem 9 freguesias: Candedo, Carva, Fiolhoso, Jou, Murça, Noura, Palheiros, Valongo de Milhais e Vilares.
Em 2005, o concelho apresentava 6548 habitantes.
O natural ou habitante de Murça denomina-se murcense.
Este concelho encontra-se dividido entre as duas grandes zonas da Região Transmontana: a Terra Fria e a Terra Quente. Isto deve-se ao facto de se registarem diferentes condições de altitude, contrastes de clima, vegetação e culturas. O clima é do tipo temperado mediterrâneo, quente e seco, bom para a agricultura.
A parte oriental e sul do concelho encontram-se integradas na Região do Douro, tendo como exlibris os seus famosos vinhos.

História e Monumentos
Como em todo o distrito, o concelho de Murça possui importantes raízes históricas, que se refletem no seu património arquitetónico. São referências a Capela da Misericórdia (séc. XVIII), a Ponte Romana, a Torre de Menagem (tipo militar), o pelourinho manuelino (séc. XVI) em Murça; a ponte medieval em Noura; a Igreja Matriz de Murça; o antigo convento da ordem Beneditina, onde está instalada a Câmara Municipal, e o famoso monumento monolítico Porca de Murça na praça da vila.
Tradições, Lendas e Curiosidades
Realizam-se algumas festas no concelho como a do Senhor dos Aflitos (segunda semana de julho); a de S. Tiago (quarta semana de julho) e a da Rainha Santa Isabel (último domingo de julho).
O feriado municipal ocorre em 8 de maio.
A preservação das tradições e dos costumes da região estão refletidas no seu artesanato, rico em máscaras de barro, miniaturas em madeira e mantas de retalhos, e na existência de associações culturais, de ranchos folclóricos e da Banda Marcial de Murça.

Economia
A maior parte da população ativa do concelho encontra-se no setor primário, dedicando-se quase e exclusivamente às atividades agrícolas, sendo estas a sua principal ocupação e fonte de rendimento.
A olivicultura, a vitivinicultura, a pecuária e a silvicultura são a base da economia local. O vinho produzido na designada "Terra Quente" inserida na Região Demarcada do Douro é a atividade agrícola que mais lucro dá no concelho.
A indústria começa a ser incrementada em Murça com a criação do parque industrial junto do IP4, sendo uma atividade económica com grandes possibilidades de desenvolvimento.
Como referenciar: Murça in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-02-22 09:34:30]. Disponível na Internet: