Murmansk

Cidade capital da região administrativa homónima, localizada 200 km a norte do Círculo Polar Ártico. Nesta região, os invernos são longos e extremamente severos, sendo os verões frescos e relativamente curtos.
Antes da Primeira Guerra Mundial, Murmansk era apenas uma pequena aldeia de pescadores até que, em 1915-16, devido ao corte das rotas russas do mar Báltico e do mar Negro, o governo central mandou construir este porto e mandou estabelecer a ligação ferroviária a São Petersburgo. Entre 1918-20, durante a Guerra Civil Russa, as forças aliadas ocuparam Murmansk.
Durante muitos anos, Murmansk foi um porto importante para a União Soviética, sendo uma base para frotas pesqueiras e também para embarcações navais e submarinas nucleares. Com a dissolução da União Soviética, Murmansk deixou de ser um centro de embarcações, dado que se implementou a via rodoviária de ligação entre Moscovo e São Petersburgo. Na Segunda Guerra Mundial foi a base e o porto principal da escolta anglo-americana, de modo que foi muito bombardeada pelos alemães.
Durante os anos 70-80, o mar de Murmansk começou por ser o depósito de peças gastas dos reatores nucleares soviéticos. Entretanto, os barcos comerciais foram vendidos para sucata e os submarinos nucleares transferidos, sendo as atividades principais as ligadas à pesca e à indústria têxtil.
De dezembro a maio, nos meses mais frios, o porto de Murmansk substitui o porto de São Petersburgo, que fica localizado a cerca de 1450 quilómetros a sul e que constitui o maior porto do Noroeste da Rússia. Curiosamente, o porto de Murmansk não fica gelado em nenhuma época do ano, devido à passagem da corrente quente do golfo, que aquece as águas e as impede de congelarem.
Os quebra-gelos movidos a energia nuclear mantêm aberto durante todo o inverno um canal no Oceano Glacial Ártico.
Como referenciar: Murmansk in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-11 14:59:38]. Disponível na Internet: