musgo

Divisão de plantas briófitas muito diversificada, os musgos (Bryophyta) agrupam cerca de 15 000 espécies. Os musgos distribuem-se por três grupos distintos, os briideos (Bryidae), esfagnídeos (Sphangnidae) e andreídeos (Andreaeidae).
Os musgos foram as primeiras plantas verdes a adaptar-se à terra firme, pelo que filogeneticamente são muito antigos.
Os primeiros musgos fósseis são do Pérmico e são muito semelhantes aos atuais. Embora se desconheça a sua origem filogenética rigorosa, parece não oferecer dúvidas a sua evolução a partir de algas verdes. O ciclo de vida dos musgos, com alternância de gerações, é dominado pela geração gametófita. O esporófito é dependente do gametófito.
Nos musgos, o gametófito, forma-se caracteristicamente a partir de um protonema. O protonema tem um aspeto filamentoso e é muito ramificado. É uma estrutura folhosa e diferenciada em cauloide (mais complexo que o das hepáticas folhosas) e filídios, com nervura. Geralmente, apresenta rizoides, multicelulares.
Os gametângios masculinos (anterídios) e femininos (arquegónios) podem desenvolver-se no mesmo gametófito ou em gametófitos diferentes. Os anterozoides, produzidos nos anterídios, necessitam de água para atingirem a oosfera, produzida nos arquegónios.
O esporófito forma-se pela germinação do zigoto resultante da fecundação. É taloso, sem ramos, e diferenciado em pé, seda e cápsula (esporângio terminal). Em alguns musgos o esporófilo não possui seda.
O esporângio produz esporos, cuja germinação dá origem ao protonema.
Os musgos distribuem-se por quase todo o mundo. São abundantes em zonas húmidas. Crescem em locais rochosos, solos e troncos de árvores. Alguns musgos encontram-se em zonas desérticas.
Os musgos são muito sensíveis à poluição atmosférica.
Como referenciar: musgo in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-05-27 00:24:29]. Disponível na Internet: