My Fair Lady

Comédia musical realizada por George Cukor em 1964, baseada na peça Pygmalion de George Bernard Shaw e que contou com Audrey Hepburn, Rex Harrison, Stanley Holloway e Gladys Cooper. O êxito da peça nos palcos da Broadway levou a que o produtor Jack Warner comprasse os direitos da adaptação para cinema. Contudo, a escolha do elenco não foi pacífica: Julie Andrews, que protagonizou a peça da Broadway, era uma perfeita desconhecida em termos cinematográficos, pelo que Jack Warner preferiu entregar o seu papel a Audrey Hepburn. Já Rex Harrison esteve na iminência de ser substituído por Cary Grant, mas a fremente recusa de Cukor acabou por demover o produtor. O filme desenrola-se em Londres e conta a história do solteirão e misantropo professor de Linguística Henry Higgins (Harrison) e da sua aposta em transformar uma pessoa simples numa dama de classe. A sua escolha recaiu em Eliza Doolitle (Hepburn), uma simplória vendedora de flores. O filme relata, de forma humorada, as sucessivas tentativas de Higgins em ensinar a Eliza regras de etiqueta, gramática e dicção e o choque de personalidade entre eles, até ao ponto em que se apaixonam. As boas interpretações dos atores principais foram extraordinariamente complementadas pelas atuações dos atores secundários, em particular as de Holloway, no papel do boémio pai de Eliza, Alfred Doolittle, e de Cooper como altiva mãe do Professor Higgins. Memoráveis ficaram canções como The Rain in Spain, Wouldn´t Be Lovely ou Just You Wait, Henry Higgins. Como Audrey Hepburn não sabia cantar, contrataram a cançonetista Marnie Nixon para a dobrar. Apesar dos receios iniciais dos produtores, o filme foi um êxito e mereceu oito Óscares da Academia (Melhor Filme, Melhor Realizador, Melhor Ator, Melhor Direção Artística, Melhor Fotografia, Melhor Som, Melhor Banda Sonora Adaptada e Melhor Guarda-roupa em Filme a Cores). Curiosamente, Audrey Hepburn nem sequer foi nomeada e viu o Óscar para Melhor Atriz ser atribuído justamente à artista preterida para o seu papel de Eliza: Julie Andrews, pelo seu desempenho em Mary Poppins (1965).
Como referenciar: Porto Editora – My Fair Lady na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-09-21 19:40:48]. Disponível em