Mysticae Nuptiae

Poema de juventude de Guerra Junqueiro, ainda muito marcado pelo ideário ultrarromântico, que retoma o tema do amor celebrado após a morte (consagrado, por exemplo, na balada O Noivado do Sepulcro, de Soares de Passos). As núpcias místicas anunciadas no título realizam-se entre o marinheiro náufrago, cujo corpo vem dar à costa, e a noiva, que o esperava ansiosamente e se atira ao mar para se abraçar a ele.
Como referenciar: Mysticae Nuptiae in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-07-04 15:59:26]. Disponível na Internet: