nanotecnologia

Nanotecnologia é a tecnologia onde são utilizados átomos como blocos de construção de estruturas e de novos materiais e está associada a áreas como biologia, ciência de computadores, eletrónica, engenharia de materiais, física, medicina e química.
A nanotecnologia consiste na manipulação de átomos, moléculas e materiais de forma a construir estruturas à escala de nanómetros. A palavra nano vem de "nanos", termo grego que significa anões.
Teoricamente, a nanotecnologia possibilitará a construção de máquinas capazes de efetuar trabalhos até agora impossíveis de realizar, assim como desenvolver novos materiais, computadores e sistemas de armazenamento de informação. Espera-se que os nanocomputadores sejam mil vezes mais rápidos do que os atuais, assim como sejam capazes de armazenar mil vezes mais informação. Se o homem for capaz de manipular o átomo, poderá ser capaz de fabricar máquinas capazes de interagir com células humanas ou componentes de células de ADN. Assim, poderão ser feitas máquinas capazes de circular no sangue, para, por exemplo, destruir células cancerosas, ou outras destinadas a corrigir doenças genéticas alterando o DNA.
Até agora já mostrou bons resultados na produção de semicondutores, nanocompósitos, biomateriais e chips, por exemplo.
A nanotecnologia, graças aos cada vez melhores meios de produção que originará, poderá possibilitar que o fabrico de produtos se torne tão barato quanto a, atual, cópia de ficheiros informáticos, por exemplo.
A nanotecnologia deverá possibilitar o fabrico de materiais mais leves, resistentes e programáveis, que para a sua construção gastam menos energia e produzem menos poluição. Poderá também potenciar a eficácia dos combustíveis de carros, camiões, barcos, aviões e naves espaciais.
A nanotecnologia deverá também possibilitar a construção de sistemas capazes de se copiarem a si próprios, ou seja reproduzirem-se, e de construírem outros produtos.
O físico norte-americano Richard Feynman foi, em 1959, o primeiro a falar na possibilidade de utilizar estruturas atómicas construídas átomo a átomo, recuperando parcialmente uma ideia já abordada por Arthur von Hippel, na década de 30 do século XX. Feynman defendia que não havia obstáculos teóricos à construção de dispositivos compostos por elementos muito pequenos, nomeadamente os átomos.
Norio Taniguchi foi, em 1974, o primeiro a utilizar o termo nanotecnologia. Esta seria, em seu entender, a tecnologia que permitiria a construção de materiais à escala de 1 nanómetro. Um grão de areia de um milímetro está para uma praia com mil quilómetros de extensão como um nanómetro está para o metro.
Anos mais tarde, na década de 80, Eric Drexler recuperou o tema, e tornou-o popular, fazendo investigação teórica em nanotecnologia, sobre a qual escreveu livros e deu diversas conferências. Drexler foi a primeira pessoa a doutorar-se em nanotecnologia, o que conseguiu no MIT.
Portugal também está empenhado na nanotecnologia e, em novembro de 2006, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior anunciou a instalação do Laboratório Internacional de Nanotecnologia em Braga.
Como referenciar: nanotecnologia in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-15 09:13:08]. Disponível na Internet: