Nefertiti

Rainha egípcia do século XIV a. C., foi esposa do faraó Amenófis IV, tendo-o apoiado na sua obra singular de revolução religiosa e política.
Era considerada uma mulher de rara beleza, como parece ficar expresso nas representações artísticas conhecidas, nomeadamente na cabeça esculpida em pedra existente no Museu Nacional de Berlim.
Apesar da sua ascendência nobre, não era com ela que Amenófis IV deveria ter casado, mas a tradição de inovação protagonizada pelo pai do novo imperador facilitou a união. O casamento aconteceu quando Amenófis IV teria aproximadamente 12 anos e Nefertiti seria ainda mais nova. O casamento estatal tornou-se com o tempo numa união amorosa sólida, representada amiúde na arte egípcia do seu tempo, onde a expressão de tais sentimentos não surge tradicionalmente com frequência.
O casal teve seis filhas e nenhum varão. Quando a saúde de Amenófis IV começou a tornar-se débil, Nefertiti preparou a sua sucessão, sendo ela, segundo a tradição, a base de apoio do jovem Tutankhaton, cunhado de Amenófis IV, que reinaria à morte de seu marido com o nome de Tutankhamon.
Nefertiti terá morrido durante o período de regência do seu marido, após cinco ou seis anos.
Como referenciar: Porto Editora – Nefertiti na Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora. [consult. 2021-08-04 18:00:24]. Disponível em