Nelly Furtado

Cantora e compositora canadiana, Nelly Furtado nasceu a 2 de dezembro de 1978 e foi criada em Victoria, na Columbia Britânica. Filha de emigrantes portugueses, fez a sua primeira aparição em público aos 4 anos de idade, começou a tocar ukelele (instrumento que se assemelha ao cavaquinho português) aos 9 e, aos 12, compôs a sua primeira música. No Natal, Nelly tinha por hábito pedir sintetizadores e equipamento de som como presentes. Os seus pais desde sempre foram amantes da música: a mãe cantava na igreja e o pai, um adepto do fado, também cantava nos tempos livres.
A dada altura, mudou-se para Toronto, onde fez diversas atuações e gravações. Quando participava num concurso de jovens talentos, foi descoberta por Gerald Eaton - um nome sonante da cena pop/funk canadiana. Eaton e o seu colega de trabalho, Brian West, produziram uma maqueta para Nelly. Mais tarde, assina um contrato com a Dreamworks e, após alguns meses a trabalhar músicas e gravar demos com o duo canadiano, inicia o trabalho que resultaria em Whoa, Nelly!. Um álbum pop, mas no qual se reconhecem texturas dos mais variados quadrantes, como o compasso típico do hip-hop ou do reggae, guitarras folk ou hard-rock, berimbaus estilo capoeira, quentes ritmos tropicais ou menos esfusiantes ecos da saudade do fado, via Madredeus.
Em 2001 recebeu um Grammy pela música «I´m Like a Bird» na categoria de melhor intérprete pop feminina. Quanto a influências, refere, numa fase inicial, Salt-N-Pepa, TLC, Jeff Buckley, Radiohead, Pulp, Cornershop ou Portishead, sem esquecer os Madredeus ou Amália Rodrigues e, numa segunda fase, a descoberta dos ritmos da bossa nova, do tropicalismo ou do devocional qawwali de Nusrat Fateh Ali Khan. Tais referências surgem, contudo, em doses limitadas, não existindo uma que se distinga.
Em resumo, Nelly diz acreditar ter nascido para "cantar e compor música capaz de criar laços emocionais".
Em 2003, a cantora lançou Folklore. O disco, apesar das participações de Caetano Veloso e dos Kronos Quartet, não recebeu críticas muito favoráveis. Em termos comerciais, o álbum não esteve perto do sucesso do seu antecessor.
No ano seguinte, a cantora foi escolhida pela organização do Campeonato Europeu de Futebol, realizado em Portugal, para interpretar o hino oficial da competição, a canção "Força".
Como referenciar: Nelly Furtado in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-08-18 01:36:40]. Disponível na Internet: