Nicolas Sarkozy

Político e governante francês, nascido a 28 de janeiro de 1955, em Paris, tornou-se presidente de França a 16 de maio de 2007.
Nascido e criado em Paris, Sarkozy licenciou-se em Direito Público e Ciências Políticas na Universidade de Paris X. Em 1978 concluiu um mestrado em Direito Privado. Três anos mais tarde, optou definitivamente por ser advogado depois de ter pensado em ser jornalista.
Entretanto em 1974, Sarkozy havia aderido à UDR (União dos Democratas para a República), passando dois anos mais tarde para a recém-formada RPR (Rassemblent Pour la Republique - união pela República). Em 1983, em representação da RPR, foi eleito presidente da Câmara de Neuilly-sur-Seine, um dos mais ricos subúrbios de Paris, e manteve-se no cargo até 2002.
Entretanto, em 1989, foi eleito deputado à Assembleia da República e, quatro anos mais tarde, foi nomeado ministro do Orçamento. Paralelamente, tornou-se porta-voz do governo o que levou a que ganhasse grande projeção mediática. Esteve em funções até maio de 1995.
Entre abril e outubro de 1999 presidiu de forma interina ao RPR e, nesse período, foi cabeça de lista nas eleições para o Parlamento Europeu. O sufrágio correu mal à RPR e Sarkozy abandonou os cargos de responsabilidade no partido, assim como a política a nível nacional, regressando à atividade de advogado.
Voltou à política em 2002 para ser de novo eleito deputado e para assumir a chefia do Ministério do Interior. Em 2004, assumiu por um breve período o cargo de ministro das Finanças.
Em novembro do mesmo ano, foi eleito presidente da UMP (União por um Movimento Popular) e acabou por deixar o ministério. Regressou ao governo em maio de 2005 quando foi nomeado ministro de Estado, do Interior e do Ordenamento do Território. Enquanto ministro do Interior foi muito contestado, nomeadamente devido às posições duras que assumiu em relação à imigração. Uma das suas declarações mais polémicas surgiu quando classificou de racaille (ralé) os jovens delinquentes dos subúrbios de Paris.
Em março de 2007, Sarkozy deixou o Ministério do Interior para se dedicar à campanha para as eleições presidenciais. Na primeira volta foi o mais votado, mas os 31 por cento obrigaram-no a ir à segunda volta, onde derrotou a socialista Ségolène Royale, com 53 por centos dos votos.
A 16 de maio de 2007, tomou posse como presidente da República, em substituição de Jacques Chirac.
Nicolas Sarkozy foi distinguido em França com a Grã-Cruz de Ordem Nacional do Mérito, em 2004, e a Grã-Cruz da Legião de Honra, três anos mais tarde.
Como referenciar: Nicolas Sarkozy in Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2020. [consult. 2020-08-15 18:12:03]. Disponível na Internet: