Nicole Kidman

Atriz australiana, Nicole Mary Kidman nasceu a 20 de junho de 1967, na idílica cidade havaiana de Honolulu. Filha de pais australianos, regressou com os pais ao seu país natal onde o pai se dedicou à investigação do cancro da mama.
Depois de, na sua adolescência, ter experimentado o ballet, resolveu ter aulas de teatro em Sydney. Aos 16 anos, estreou-se em televisão, desempenhando pequenos papéis em telefilmes e séries. Com o thriller australiano Dead Calm (Calma de Morte, 1990), que protagonizou ao lado de Sam Neill, Kidman atraiu as atenções dos principais produtores de Hollywood, que a convidaram para um papel de relevo no filme Days of Thunder (Dias de Tempestade, 1990) centrado sobre a temática das corridas de automóveis. O filme não resultou bem no box-office, mas trouxe consequências positivas para a vida da atriz, pois, no decorrer das rodagens, enamorou-se do ator Tom Cruise, tendo ambos contraído matrimónio nesse mesmo ano, constituindo um dos pares mais badalados da Meca do cinema.
Depois de protagonizar o filme negro Billy Bathgate (1991), ao lado de Dustin Hoffman, Kidman voltou a rodar novo filme ao lado de Tom Cruise: Far and Away (Horizonte Longínquo, 1992), uma saga sobre a emigração irlandesa para os Estados Unidos em finais do século XIX, realizada por Ron Howard e que não resultou bem comercialmente. Só com o realizador Gus Van Saint a atriz conseguiu a aclamação dos críticos com o filme To Die For (Disposta a Tudo, 1995), um filme de baixo orçamento em que Kidman interpretou o papel de uma jovem apresentadora de programas meteorológicos recém-casada que, almejando uma sólida carreira jornalística, não hesita em envolver-se com um jovem marginal menor de idade a quem presta favores sexuais em troca da morte do seu marido. O filme, apesar de perturbador, foi credibilizado pela sólida interpretação de Kidman e bem acolhido nos festivais internacionais. Voltou às superproduções ao lado de Val Kilmer e Jim Carrey em Batman Forever (Batman Para Sempre, 1995) e de George Clooney em The Peacemaker (O Pacificador, 1997). O par Kidman/Cruise apareceu associado ao derradeiro filme de Stanley Kubrick: Eyes Wide Shut (De Olhos Bem Fechados, 1999), numa altura em que já circulavam rumores sobre a separação do casal. Tal veio a ocorrer em 2001, ano em que, apesar de tudo, Kidman viu a sua carreira solidificar-se.
Protagonizou, ao lado de Ewan McGregor, o musical Moulin Rouge (2001), pelo qual viria a obter uma nomeação para o Óscar de Melhor Atriz. Participou também no filme de terror e suspense The Others (Os Outros, 2001) e aventurou-se nos meandros musicais ao gravar, em dueto com Robbie Williams, a canção Something Stupid, uma versão do mesmo tema gravado em 1967 por Frank Sinatra e sua filha Nancy Sinatra. Em 2003, venceu o Óscar de Melhor Atriz pelo seu papel de Virginia Woolf no filme As Horas (The Hours, 2002), realizado por Stephen Daldry.
Dos seus papéis posteriores, destacam-se participações em Dogville (2003), The Human Stain (Culpa Humana, 2003), Cold Mountain (2003), Stepford Wives (Mulheres Perfeitas, 2004), The Interpreter (A Intérprete, 2005) e Bewitched (Casei com uma Feiticeira, 2005).
Como referenciar: Nicole Kidman in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-12-10 08:10:54]. Disponível na Internet: