Nigel Nicolson

Editor, escritor, biógrafo e político inglês nascido a 19 de janeiro de 1917, em Londres, e falecido a 23 de setembro de 2004.
Depois de ter estudado em Oxford, serviu nas forças armadas inglesas durante a Segunda Guerra Mundial, tendo sido destacado para a Tunísia e para Itália, onde foi oficial dos serviços secretos. Entretanto, tornou-se o biógrafo oficial do seu regimento.
Em 1948, fundou em Londres, com o Lord Weidenfield, a editora Weidenfield & Nicolson, da qual foi diretor até 1992. Em 1959 esta editora lançou o livro Lolita, do norte-americano de origem russa Vladimir Nabokov, apesar das indicações contrárias da lei contra publicações obscenas então existente em Inglaterra. Mesmo assim, conseguiu vender 200 mil exemplares do romance. Em 1973, após se ter aconselhado com o irmão, Nicolson escreveu e lançou Portrait of a Marriage, um romance baseado no atribulado casamento dos pais, que se tornou num grande êxito. O livro conta a história de um casamento pleno de infidelidades e drama, com alusões à bissexualidade dos pais, o que lhe valeu uma série de críticas, sendo acusado de traição à família. Nesse mesmo ano, lançou um dos que foi considerado dos seus melhores livros, o ensaio Alex: The Life of Field Marshall Earl Alexander of Tunis.
Quatro anos mais tarde, lançou uma biografia de Mary Curzon, com a qual ganhou o prémio Whitbread, um dos mais importantes do panorama literário britânico.
Entre 1975 e 1980, Nigel Nicolson publicou seis volumes com as cartas da escritora Virgínia Woolf, que foi uma das amantes da sua mãe, e com a qual conviveu durante a infância. Em 1985, lançou uma obra sobre a invasão de Napoleão à Rússia.
Já na fase final da sua vida, entre 1997 e 2003, Nigel Nicolson escreveu, sucessivamente, uma autobiografia, Long Life, uma biografia de Virgnia Woolf, outra da escritora Fanny Burner e o romance The Queen and Us
Aos 75 anos iniciou uma carreira como jornalista assinando crónicas no Spectator e no Sunday Telegraph
Paralelamente à carreira de escritor e editor, Nigel Nicolson foi também político entre 1952 e 1959, quando assumiu o lugar de deputado no Parlamento em representação do Partido Conservador.
Como referenciar: Nigel Nicolson in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-10-22 04:12:47]. Disponível na Internet: