Nina Ricci

Estilista francesa, nasceu em 1883, na cidade italiana de Turim, com o nome de Maria Nielli, mas mudou-se para França com apenas 7 anos e adotou a nacionalidade francesa. Com 14 anos, Nina Ricci começou por ser aprendiz de costureira num atelier e, aos 18 anos, já desenhava e vendia as suas próprias roupas para diversas casas de moda. Aos 22 anos, era chefe de design do atelier e destacava-se por criar vestuário que tornava as formas femininas ainda mais femininas, ao invés de apostar em algo revolucionário. Uma característica comum às suas criações era a liberdade de movimento que davam a quem as usava. Na altura, Nina Ricci começou a dedicar-se à alta-costura, a que acrescentava sempre um adereço para dar um toque especial e personalizado às roupas feitas para as clientes ricas. Em 1932, com 49 anos e em parceria com o filho Robert, fundou a sua própria empresa, que começou por funcionar num atelier, com apenas uma divisão, na Rue des Capucines. Optou por deixar de vender as suas criações a outras casas de moda e, em apenas sete anos, o negócio expandiu de tal forma que passou a ocupar onze andares de três edifícios na mesma rua.
O primeiro perfume Nina Ricci apareceu em 1946, por iniciativa de Robert, com o nome Coeur-Joie. Dois anos depois, seguiu-se o conhecido L'Air du Temps. Durante a década de 50, depois de ter recrutado alguns novos talentos do estilismo para a sua empresa, retirou-se da moda, mas passou tudo para as mãos do filho Robert, que se revelou um astuto homem de negócios. Especializado na área dos perfumes, Robert expandiu o negócio ao acrescentar várias fragrâncias à marca Nina Ricci, enquanto licenciava o nome a diversas empresas. A coleção de 1959 conheceu um grande sucesso, que reforçou a fama mundial do nome Nina Ricci. Assim, quando Nina Ricci morreu em 1970, já tinha visto a sua casa a receber reconhecimento internacional. Contudo, a estilista já não assistiu à mudança de instalações, em 1979, para a importante Avenida Montaigne (lugar de prestígio no mundo da moda) em Paris, numa altura em que a marca estava em alta, graças à ação de Robert. Este viria a falecer em 1988, depois de ter visto a marca Nina Ricci receber uma série de prémios. Em 1993 uma série de novos talentos proporcionou à casa uma grande diversidade em termos de áreas de atividade, razão por que o nome Nina Ricci é conhecido hoje em dia pela alta-costura, os acessórios e os perfumes.
Como referenciar: Nina Ricci in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2018. [consult. 2018-12-17 04:48:26]. Disponível na Internet: